quarta-feira, 2 de setembro de 2009

DUAS OU TRÊS COISAS QUE EU SEI DELA...


1. Teve lugar em Chamonix (França), no passado fim-de-semana, a mais emblemática das provas europeias de Ultra Distância, o Ultra-Trail du Mont Blanc (www.ultratrailmb.com). Esta edição contou com a maior participação portuguesa de sempre, sendo na sua maioria orientistas. O vencedor foi Kilian Jornet (Salomon Santiveri), com o tempo de 21.33.18 para 166 km de prova e 9.400 metros de desnível positivo. Nuno Gonçalves, do Clube de Montanha do Funchal, foi o melhor português na 221ª posição (90º Vet I) com 33.58.24. Os outros atletas alcançaram os seguintes resultados: 251º Luís Leite (Confraria Trotamontes / GD4C) 34.51.11; 996º Pedro Alves (CA Madeira) 43.46.06; 996º Gonçalo Silva (CA Madeira) 43.46.06; 1042º Guilherme Hora (Individual) 44.01.03; 1042º Hugo Velez (CD Margem Sul) 44.01.03. Terminaram a prova 1382 atletas.

2. Decorre desde o passado domingo e prolonga-se até ao próximo dia 4 a primeira edição do OriJúnior, estágio de Orientação Pedestre destinado a jovens dos 14 aos 20 anos, com experiência na modalidade. Nos belíssimos espaços abertos da região de Montalegre e do Parque Nacional da Peneda-Gerês, 36 jovens de ambos os sexos, divididos por grupos de Aperfeiçoamento (Azul) e Competição (Magenta), têm feito desta semana um tempo de criação e reforço de amizades, espírito de grupo, partilha de conhecimentos e aperfeiçoamento e consolidação de técnicas e estratégias de Orientação. Com planificação de Tiago Aires e Coordenação de António Aires, este é mais um substantivo impulso no sentido da melhoria da qualidade e competitividade dos nossos jovens.

3. Da qualidade organizativa do Portugal O’Summer 2009 já aqui se falou, louvando os seus méritos. Enquanto se aguarda a actualização das notícias na página do evento para que tudo acabe em beleza, gostaria de realçar dois aspectos que me merecem a maior admiração e apreço. Começo pela parte informática, por esse programa que tem vindo a ser desenvolvido de há cinco anos a esta parte e que começa agora a dar os seus frutos, nomeadamente com a afixação de resultados e classificações em tempo real e sua projecção em ecrã gigante montado na Arena da prova. Depois há ainda a vertente espectacular protagonizada por um “speaker” que, para além do entusiasmo posto no relato dos acontecimentos, é um profundo conhecedor das realidades da nossa Orientação. Porque estas foram duas vertentes que, definitivamente, muito contribuíram para elevar o evento a um expoente de grandeza superior, para o Franclim Sá e para o Bruno Nazário vai, com a devida vénia, o Louvor da Semana.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: