terça-feira, 11 de agosto de 2009

SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DOS MUNDIAIS DE ORIENTAÇÃO EM BTT (II): BALLARAT, 2004


Após um ano de interregno, os Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT regressaram para a segunda edição. A caravana rumou a Ballarat, no Sul da Austrália, onde 154 atletas (102 masculinos e 52 femininos) de 26 países lutaram pelos títulos mundiais de Distância Média, Distância Longa e Estafetas. Pela primeira vez a prova de Distância Longa contou com séries de qualificação precedendo a grande final, figurino que se mantém até aos dias de hoje.

Ao contrário de Fontainebleau, onde Finlândia e França repartiram entre si as vitórias, em Ballarat assistiu-se a uma divisão mais equitativa dos títulos em disputa. A austríaca Michaela Gigon e o australiano Adrian Jackson, actuais líderes do ‘ranking’ mundial, surgiram aqui em grande, arrecadando os primeiros títulos mundiais das suas carreiras ao vencerem a prova de Distância Média nos respectivos sectores. A germânica Anke Dannowski triunfou na prova de Distância Longa enquanto o suíço Alain Berger foi outra das grandes figuras dos Campeonatos, triunfando na prova de Distância Longa e chegando à medalha de prata na Distância Média, ele que em 2002 já havia sido medalha de prata na prova de Sprint e chegado ao bronze na Distância Longa. A Finlândia arrecadou o ouro nas Estafetas, em ambos os sectores, com Päivi Tommola a subir pela terceira vez ao lugar mais alto do pódio (em 2002 sagrara-se Campeã Mundial de Distância Longa e Estafeta), enquanto Kirsi Korhonen, Mika Tervala e Jussi Mäkkilä bisavam o ouro.

Apesar das distâncias – 20.000 km e 21 horas de avião, com escalas em Londres e Singapura -, Portugal fez-se representar em Ballarat com um sexteto de atletas, naquela que foi a edição de estreia na competição de Daniel Marques e Susana Pontes. A nossa melhor atleta teve um desempenho agradável, sendo 42ª classificada na prova de Distância Média e alcançando o 44º lugar na prova de Distância Longa. Ligeiramente melhor esteve Carla Freitas, com um 38º e um 42º lugares na Média e na Longa, respectivamente. Já Daniel Marques fez um brilharete ao chegar à 18ª posição na prova de Distância Média, naquele que é até hoje o melhor resultado alcançado por atletas portugueses nesta distância. Outra nota de destaque vai para Tiago Lopes que, de parceria com Daniel Marques, conquistou por direito próprio um lugar na final da prova de Distância Longa. Tiago Lopes foi o 50º classificado, enquanto Daniel Marques se quedava pela 47ª posição. Finalmente, na prova de Estafeta, Portugal teve em Daniel Marques, Pedro Pedrosa e Tiago Lopes um trio batalhador, alcançando um honroso 11º lugar.


MTBO WOC 2004
Ballarat, Australia, 19-23 Outubro 2004

Resultados

Distância Média

Femininos

1º Michaela Gigon AUT 53.08
2º Laure Coupat FRA 53.22
2º Belinda Allison AUS 53.22
38º Carla Freitas POR 1.09.33
42º Susana Pontes POR 1.11.17

Masculinos
1º Adrian Jackson AUS 51.47
2º Alain Berger SUI 52.33
3º Viktor Korchagin RUS 53.33
18º Daniel Marques POR 59.33
46º Tiago Lopes POR 1.04.04
63º Pedro Pedrosa POR 1.11.12
75º Filipe Reinoite POR 1.15.02

Distância Longa

Femininos

1º Anke Dannowski GER 1.29.03
2º Päivi Tommola FIN 1.31.14
3º Antje Bornhak GER 1.31.15
40º Carla Freitas POR 2.01.22
44º Susana Pontes POR 2.06.48

Masculinos

1º Alain Berger SUI 1.34.36
2º Mika Tervala FIN 1.35.22
3º Adrian Jackson AUS 1.35.45
47º Daniel Marques POR 1.58.27
50º Tiago Lopes POR 1.59.48

Estafetas

Femininos

1º Finland 2.41.08 (Maija Lång, Kirsi Korhonen, Päivi Tommola)
2º Austria 2.47.19 (Nicole Senft, Sonja Zinkl, Michaela Gigon)
3º Australia 2.47.44 (Mary Fien, Carolyn Jackson, Anna Sheldon)

Masculinos
1º Finland 2.51.53 (Timo Sarkkinen, Jussi Mäkilä, Mika Tervala)
2º Czech Republic 2.55.30 (Radek Tichacek, Jaroslav Rygl, Lubomir Tomecek)
3º Australia 2.55.31 (Alex Randall, Tom Walter, Adrian Jackson)
11º Portugal 3.25.52 (Daniel Marques, Pedro Pedrosa, Tiago Lopes)

Consulte os resultados completos AQUI
.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: