domingo, 9 de agosto de 2009

SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DOS MUNDIAIS DE ORIENTAÇÃO EM BTT (I): FONTAINEBLEAU, 2002


Surgida em finais dos anos 80, a Orientação em BTT é a mais recente disciplina da Orientação regulamentada sob a égide da IOF – Federação Internacional de Orientação. Às determinações emanadas da Convenção de Leibnitz (2000), apontando no sentido de dar uma maior visibilidade à Orientação, juntou-se o entusiasmo crescente em torno da disciplina, redundando na realização do primeiro Campeonato do Mundo em 2002, na cidade francesa de Fontainebleau, 50 km a sul de Paris.

Os números não mentem: 189 atletas de 28 países fazem da edição inaugural do Campeonato do Mundo de Orientação em BTT uma das mais participadas de sempre. Numa competição onde França e Finlândia chamaram a si todos os seis títulos em disputa, estiveram melhor os finlandeses, com quatro vitórias contra duas dos gauleses. Individualmente, Päivi Tommola (Finlândia) foi a grande figura, chegando ao ouro por duas vezes. Laure Coupat (França) e Mervi Väisänen (Finlândia), ambas com uma medalha de ouro e uma de prata e os finlandeses Mika Tervala e Jussi Mäkilä, com uma medalha de ouro e uma de bronze cada, foram igualmente figuras em destaque. Tervala iniciava aqui um percurso vitorioso que viria a fazer dele o homem mais medalhado da história dos Campeonatos com nada mais nada menos que seis títulos mundiais

Quanto à representação portuguesa, passou de forma discreta por Fontainebleau. No sector feminino, Ana Oliveira foi solitária presença, alcançando o 53º lugar na prova de Sprint e o 57º Lugar na prova de Distância Longa. Composta por seis elementos – Alexandre Reis, David Malho, Eduardo Oliveira, Eduardo Sebastião, Jorge Gaspar e Luís Sousa -, o seleccionado masculino teve em Alexandre Reis o seu melhor atleta, com um 56º lugar na prova de Distância Longa e a 63ª posição na prova de Sprint. Entre 20 selecções, Portugal alcançou o 14º lugar na prova de Estafeta por intermédio de Eduardo Sebastião, Luís Sousa e Alexandre Reis.

Marcando forte presença, a Espanha foi uma agradável surpresa, com Amparo Gil e Lluis Ferrer a alcançarem a 27ª posição ambos na prova de Sprint, e que são ainda hoje das melhores prestações de Espanha nesta competição. Uma palavra ainda para o brasileiro Marco Farinazzo que, repetindo a presença em Ballarat (Austrália) dois anos depois é, até à data, o único atleta do pais irmão a estar presente em Mundiais de Orientação em BTT.

MTBO WOC 2002
Fontainebleau, França, 1-6 Julho 2002

Resultados


SPRINT

Femininos

1º Laure Coupat FRA 30:24
2º Mervi Väisänen FIN 30:31
3º Antje Bornhak GER 31:18
53º Ana Oliveira POR 42:32

Masculinos
1º Mika Tervala FIN 27:13
2º Alain Berger SUI 27:49:00
3º Jérémie Gillmann FRA 27:59
63º Alexandre Reis POR 33:47
76º Jorge Gaspar POR 35:08
92º David Malho POR 37:03
93º Eduardo Sebastiao POR 37:11
94º Luis Sousa POR 37:28
113º Eduardo Oliveira POR 51:42

DISTÂNCIA LONGA

Femininos

1º Päivi Tommola FIN 1:16:52
2º Emily Viner AUS 1:17:59
3º Antje Bornhak GER 1:18:29
57º Ana Oliveira POR 1:47:34

Masculinos
1º Jussi Mäkilä FIN 1:30:10
2º Jérémie Gillmann FRA 1:31:32
3º Alain Berger SUI 1:32:21
56º Alexandre Reis POR 1:55:05
75º Luis Sousa POR 2:02:32
91º Jorge Gaspar POR 2:12:46
95º Eduardo Sebastiao POR 2:15:55
96º David Malho POR 2:16:58
Eduardo Oliveira POR dsq

ESTAFETA

Femininos

1º Finlândia 1:51:00 (Kirsi Korhonen, Päivi Tommola, Mervi Väisänen),
2º França 1:51:46 (Laure Coupat, Magali Coupat, Caroline Finance),
3º Republica Checa 1:51:47 (Hana Ryglova, Marketta Jakoubova, Marie Hrdinova),

Masculinos
1º França 2:21:56 (Sébastien Sxay, Joel Poirette, Olivier Pralus),
2º Republica Checa 2:22.14 (Petr Strejcek, Radovan Mach, Jaroslav Rygl),
3º Finlândia 2:22:18 (Raino Pesu, Jussi Mäkilä, Mika Tervala),
14º Portugal 2:54:57 (Eduardo Sebastiao, Luis Sousa, Alexandre Reis)

Consulte os resultados completos
AQUI.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: