sábado, 11 de julho de 2009

JWOC 2009: PORTUGAL CONTINUA A SUBIR


Acaba de ser divulgado neste momento o nome de Portugal, numa altura em que Diogo Miguel finaliza o segundo percurso da prova de Estafeta. Apesar dum desempenho abaixo das suas possibilidades, e ainda que provisoriamente, Diogo Miguel coloca Portugal na 14ª posição com o tempo de 1.38.57. Tiago Romão tem agora sobre si a responsabilidade de levar a Estafeta portuguesa a um lugar histórico, sendo absolutamente legítimo pensar que tal desiderato está ao nosso alcance.

Lá na frente, o favoritismo da turma suiça começa a vir ao de cima e Matthias Kyburz arrasou neste percurso a concorrência com um tempo de 41.46, colocando o seleccionado helvético na cabeça da corrida. Anton Tynong (Suécia 2), Albin Ridefelt (Suécia 1), Torgeir Nørbech (Noruega 1) e Rasmus Thrane Hansen (Dinamarca 1) tiveram desempenhos idênticos, terminando separados entre si por 9 segundos apenas, colocando as respectivas equipas nas posições imediatas mas já a praticamente dois minutos dos Suiços. Com a Finlândia de Olli-Markus Taivanen fora de combate (o primeiro percurso de Kalle Liukkonen arrumou de vez com as aspirações os finlandeses), no decisivo percurso vamos assistir ao duelo titânico entre algumas das maiores figuras destes Campeonatos, o suíço Martin Hubmann, o sueco Gustav Bergman, o norueguês Ulf Forseth Indgaard e o dinamarquês Søren Bobach. Daqui sairá, com toda a certeza, o vencedor.

No sector feminino, Isabel Sá fez uma prova em tudo idêntica à da sua colega de equipa, pelo que Portugal caiu para a 21ª posição com o tempo de 1.42.45, e já a mais de oito minutos de diferença das selecções que nos precedem, a Ucrânia, Canadá, Austrália, Alemanha, Hungria, Áustria, Nova Zelândia, Itália e Turquia. Comanda a segunda equipa da Suécia com o tempo de 1.08.17, graças a um percurso absolutamente fantástico de Anna Forsberg. O segundo melhor tempo pertenceu a Ida Bobach, colocando a Dinamarca no terceiro lugar com 1.11.23, enquanto a Noruega, aqui com Elen Katrine Skjerve, conserva a segunda posição a 2.20 do primeiro lugar. Tudo em aberto para o último percurso, onde medirão forças a sueca Jenny Lönnkvist, a norueguesa Mari Jevne Arnesen, a dinamarquesa Signe Klinting, a finlandesa Marika Teini e a suiça Júlia Gross.

Continue ligado ao Orientovar e saiba como tudo terminou.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: