sexta-feira, 10 de julho de 2009

JWOC 2009: BONS DESEMPENHOS DE TIAGO ROMÃO E DIOGO MIGUEL


O Campeonato do Mundo de Juniores de Orientação Pedestre JWOC 2009 aproxima-se do fim. Hoje disputaram-se em S. Martino de Castrozza as finais de Distância Média com mais dois grandes resultados para Portugal: O 39º lugar de Tiago Romão e a 41ª posição de Diogo Miguel.

Duma assentada Portugal colocou dois atletas na final A masculina da prova de Distância Média do Campeonato do Mundo de Juniores de Orientação Pedestre JWOC 2009. Com este grande objectivo plenamente alcançado, hoje era o dia do tudo por tudo. Necessário seria correr o risco máximo, seguir no fio da navalha, contar também com essa pontinha de sorte sem a qual nada (ou quase) é possível e esperar que a audácia fosse recompensada com um grande resultado. Afinal fica a sensação de que as coisas se podiam ter passado de outra forma, para melhor, e o feito - ainda que histórico, repita-se – fica assinalado pelas classificações obtidas por Tiago Romão e Diogo Miguel, 39º e 41º classificados, respectivamente, num conjunto de 61 competidores, com os tempos de 33.54 e 34.05.

Comparando a prova de ambos os atletas é possível perceber que Diogo Miguel teve uma entrada fulgurante no mapa, sendo dele um dos melhores tempos na pernada para o primeiro ponto. No segundo ponto, porém, a situação invertia-se radicalmente e era a vez de Tiago Romão começar a assentar a sua corrida. Daqui em diante a alternância de posições entre ambos foi uma constante, como foi uma constante a perda sustentada de preciosos segundos pernada após pernada, com esta particularidade: Não houve um ponto sequer que constituísse em simultâneo uma dificuldade de maior para ambos os atletas, constatando-se que qualquer um deles perdeu tempo onde o outro fez pernadas perfeitas. Reconhecendo nos dois atletas uma superior qualidade e um enorme equilíbrio de valores, é legítimo especular que neste verdadeiro sobe e desce, com uma prova limpa (analisando os "splits" e contabilizando apenas o melhor dos dois tempos em cada um dos 19 pontos), seria possível retirar 7.16 ao tempo final, o que dava para qualquer um deles ser… Vice-Campeão do Mundo! Mas isto são contas de outro rosário, com muitos “ses” à mistura.

Vitória de Olli-Markus Taivanen

Quanto ao grande vencedor, é finlandês, chama-se Olli-Markus Taivainen [na foto] e este resultado só representa uma surpresa para os menos atentos. Não tanto pelo facto de Taivanen já no ano passado, em Gotemburgo, ter ficado a um lugar do pódio da prova de Distância Média e menos ainda pelo seu 9º lugar na prova de Distância Longa já neste JWOC 2009. Mas a verdade é que Olli-Markus Taivanen é um esquiador por excelência, conquistou quatro títulos mundiais juniores de Orientação em Esqui este ano e foi campeão do Mundo absoluto de Orientação em Esqui na prova de Distância Média, pelo que esta é o seu sexto título mundial só em 2009. Taivanen cumpriu os 4,1 km (19 pontos de controlo, 190 metros de desnível) em 26.21, batendo inapelavelmente a concorrência. Em segundo lugar classificou-se o suíço Philipp Sauter, com o tempo de 27.00, cabendo ao norueguês Ulf Forseth Indgaard a terceira posição com um registo de 27.39.

Resultados
Final A Masculina

1º Olli-Markus Taivanen (Finlândia) 26.21

2º Philipp Sauter (Suiça) 27.00
3º Ulf Forseth Indgaard (Noruega) 27.39
4º Martin Hubmann (Suiça) 28.05
5º Søren Bobach (Dinamarca) 28.24
6º Albin Ridefelt (Suécia) 28.36
7º Gustav Bergman (Suécia) 28.52
8º Matthias Kyburz (Suiça) 28.57
9º Matej Klusacek (Rep. Checa) 29.00
10º Daniel Hajek (Rep. Checa) 29.28
11º Jacek Morawski (Polónia) 29.42
12º Milos Nykodym (Rep. Checa) 29.47
13º Lucas Basset (França) 29.48
14º Kalle Johansson (Suécia) 29.53
15º Olle Boström (Suécia) 30.31
16º Hector Haines (Grã-Bretanha) 30.33
17º Lauri Sild (Estónia) 30.34
18º Rasmus Thrane Hansen (Dinamarca) 30.43
19º Marius Thrane Ødum (Dinamarca) 30.46
20º Severin Howald (Suiça) 30.53
(…)
39º Tiago Romão (Portugal) 33.54
41º Diogo Miguel (Portugal) 34.05

Resultados modestos de Jorge Fortunato, Manuel Horta e João Mega


Quanto às finais B e C, como tínhamos referido na mensagem anterior, os atletas portugueses tiveram comportamentos modestos. Na final B Jorge Fortunato foi o 36º classificado entre 57 participantes, cumprindo os 3,3 km de prova (16 pontos de controlo, 135 metros de desnível) em 30.54. O vencedor, Yury Tambasau (Bielorússia) gastou menos 8.46 que o atleta português. Na final C, Manuel Horta e João Mega Figueiredo estiveram igualmente muito aquém das suas possibilidades, alcançando respectivamente o 31º e o 48º lugares, num universo de 52 participantes, com os tempos de 27.28 e 47.48. O espanhol Elena Nabil Abderramán foi o vencedor, cumprindo os 2,8 km do percurso (11 pontos de controlo, 100 metros de desnível) em 19.44.

Resultados
Final B Masculina

1º Yury Tambasau (Bielorússia) 22.08

2º Vegard Ruttenborg (Noruega) 25.04
3º Kris Jones (Grã-Bretanha) 25.28
4º Siarhei Fedatsenka (Bielorússia) 25.26
5º Kenny Kivikas (Estónia) 25.27
(…)
36º Jorge Fortunato (Portugal) 30.54

Resultados
Final C Masculina

1º Elena Nabil Abderamán (Espanha) 19.44

2º Vasili Stralsou (Bielorússia) 19.49
3º Ruairi Short (Irlanda) 20.26
4º Eric Kemp (Canadá) 20.54
5º Clement Fumey (França) 21.02
(…)
31º Manuel Horta (Portugal) 27.28
48º João Mega Figueiredo (Portugal) 47.48
.


Bom desempenho de Joana Costa, Ana Coradinho e Isabel Costa


No sector feminino os resultados provisórios referidos anteriormente acabaram por não sofrer alterações. As nossas três atletas – Joana Costa, Ana Coradinho e Isabel Sá – participaram na Final B e tiveram um comportamento bastante regular e com resultados muito interessantes. Classificaram-se 52 atletas e Joana Costa terminou na 12ª posição com o tempo de 31.51. Com 33.57, Ana Coradinho foi a 17ª classificada enquanto Isabel Sá foi a 24ª classificada com um registo de 36.30. A vitória pertenceu à norueguesa Linn Hokholt com o tempo de 24.23.

Na luta pelo título mundial, a vitória coube à sueca Tove Alexandersson [na foto, ao centro], esse fenómeno de 16 anos de idade que já nos tinha “embasbacado” em Madrid, ganhando tudo o que havia para ganhar nos Mundiais de Desporto Escolar e que aqui se impôs aqui de forma superior, vencendo em 23.24 (3,1 km, 15 pontos de controlo, 140 ,metros de desnível). Nas posições imediatas classificaram-se a norueguesa Britt Ingunn Nydal com o tempo de 23.42 e a dinamarquesa Ida Bobach com mais 35 segundos que a vencedora.

Resultados
Final A Feminina

1º Tove Alexandersson (Suécia) 23.24

2º Britt Ingunn Nydal (Noruega) 23.42
3º Ida Bobach (Dinamarca) 23.59
4º Fiona Kirk (Suiça) 24.11
5º Bettina Aebi (Suiça) 24.54
5º Júlia Gross (Suiça) 24.54
7º Marika Teini (Finlândia) 24.58
8º Kristin Löfgren (Suécia) 24.59
9º Signe Klinting (Dinamarca) 25.07
10º Mari Jevne Arnesen (Noruega) 25.17
11º Tereza Petrzelova (Rep. Checa) 25.18
12º Anne Edwards (Grã-Bretanha) 25.20
13º Beata Falk (Suécia) 25.23
14º Hollie Orr (Grã-Bretanha) 25.25
15º Vera Madlova (Rep. Checa) 25.32
16º Emma Klingenberg (Dinamarca) 25.42
17º Linnea Martinsson (Suécia) 26.01
18º Hanna Wisniewska (Polónia) 26.04
19º Nicole Scalet (Itália) 26.32
20º Tereza Novotna (Rep. Checa) 26.41

Resultados
Final B Feminina

1º Linn Hokholt (Noruega) 24.23

2º Alizee Gaillard (França) 26.16
3º Jutta Torggler (Itália) 27.11
4º Belinda Lawford (Austrália) 27.29
5º Elisa Elstner (Áustria) 27.37
(…)
12º Joana Costa (Portugal) 31.51
17º Ana Coradinho (Portugal) 33.57
24º Isabel Sá (Portugal) 36.30


Resultados
Final C Feminina

1º Réka Tóth (Hungria) 33.12

2º Elena Jagher (Itália) 40.46
3º Özge Akdemir (Turquia) 58.06
4º Hikaru Kikuchi (Japão) 59.14
5º Chiharu Kodama (Japão) 1.21.35

[fotos de Hélder Ferreira e de ‘Newspower Canon’ – www.newspower.it]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
..

Sem comentários: