sábado, 13 de junho de 2009

PROVAS DE SELECÇÃO: JOAQUIM SOUSA E MARIA SÁ ASSUMEM LIDERANÇA


O mapa do Bom Jesus, em Braga, recebeu a primeira das três etapas das Provas de Selecção para as grandes competições internacionais de Orientação Pedestre que se avizinham (EYOC, JWOC e WOC). A prova de Sprint teve em Joaquim Sousa e Maria Sá os grandes vencedores mas é caso para dizer que “a procissão ainda vai no adro”.

Decorreu na manhã de hoje, na cidade dos arcebispos, a primeira de três etapas das Provas de Selecção para os Campeonatos da Europa de Jovens e Campeonatos do Mundo de Juniores e Absolutos. Marcaram presença 39 atletas, distribuídos por cinco escalões de classificação, para uma prova de Sprint que se revelou, do ponto de vista técnico, exigente ‘quanto baste’ face aos valores em causa. Com a fasquia colocada ao mais alto nível, os resultados demonstram que “a técnica se sobrepôs à força”, de acordo com as palavras do Director Técnico Nacional, António Aires.

O primeiro compromisso internacional da nossa Selecção terá lugar em Kopaonik, na Sérvia. Trata-se do Campeonato da Europa de Jovens (EYOC 2009), que terá lugar de 2 a 5 de Julho e no qual Portugal estará representado por 8 atletas femininos e 7 masculinos. Discutindo estes lugares
estiveram 26 atletas e os resultados evidenciam claramente um enorme equilíbrio, perspectivando uma luta tenaz pelos lugares de eleição.

Inês Catalão sai na frente

No escalão D16 (1,6 km, 12 pontos de controlo, 60 m de desnível), Inês Catalão (GafanhOri) gastou 18.54 e foi a primeira classificada. Atrás de si, a escassos 33 segundos, situou-se Vera Alvarez (CPOC). Inês Domingues (COC) e Rita Rodrigues (GafanhOri) ocuparam as posições imediatas, com 21.12 e 22.55, respectivamente. Na classificação por pontos, as atletas estão escalonadas da seguinte forma:

1º Inês Catalão (GafanhOri) 100 pontos
2º Vera Alvarez (CPOC) 97,17 pontos
3º Inês Domingues (COC) 89,15 pontos

4º Rita Rodrigues (GafanhOri) 82,47 pontos
5º Ana Salgado (GafanhOri) 79,85 pontos
6º Catarina Dias (GD4C) 78,85 pontos
7º Teresa Maneta (GafanhOri) 64,57 pontos


Ricardo Reis surpreende

Quanto ao escalão H16, a vitória de Ricardo Reis (ADFA) não era de todo esperada. A verdade é que foi ele o mais rápido, cobrindo os 1,9 km (16 pontos de controlo, 65 m de desnível) em 21.11. Tiago Baltazar (GDU Azóia) gastou mais 21 segundos e classificou-se na posição imediata, enquanto os terceiro e quarto lugares foram ocupados por Miguel Ferreira (CPOC) e Luís Silva (ADFA), com 23.42 e 23.49, respectivamente. É a seguinte a classificação por pontos neste escalão:

1º Ricardo Reis (ADFA) 100 pontos
2º Tiago Baltazar (GDU Azóia) 98,37 pontos
3º Miguel Ferreira (CPOC) 89,38 pontos

4º Luís Silva (ADFA) 88,94 pontos
5º Fábio Silva (ADFA) 83,67 pontos
6º Pedro Silva (CP Telecom) 83,45 pontos
7º João Cascalho (GafanhOri) 77,54 pontos


Joana Costa na luta directa com Maria Sá

Passamos agora ao escalão D18 onde se joga, em simultâneo, o apuramento para as três competições em causa. Com efeito, entendeu a Direcção Técnica Nacional dar às atletas deste escalão a possibilidade de lutar por um lugar no WOC, ao lado das atletas do escalão de Elite (neste caso resumidas a Maria Sá). Concomitantemente, as três primeiras classificadas marcarão presença no EYOC, seguindo da Sérvia para Primiero (Itália) onde, na semana seguinte, terá lugar o JWOC. Um quarto elemento, seleccionado pela Direcção Técnica Nacional, marcará igualmente presença no EYOC.

A prova do escalão D18, como se percebe pelo exposto acima, foi disputada num percurso conjunto com o escalão D21E (1,9 km, 14 pontos de controlo, 65 m de desnível). Maria Sá (GD4C) confirmou o favoritismo, vencendo em 17.57. Atrás de si, a escassos 14 segundos, Joana Costa (GD4C) demonstrou todo o seu querer em discutir com a sua colega de equipa a presença no WOC. O mesmo se poderá dizer de Ana Coradinho (GafanhOri) e Isabel Sá (GD4C), que gastaram respectivamente 19.29 e 19.48, ocupando os lugares imediatos. Contas feitas, a pontuação no conjunto dos escalões é a seguinte:

1º Maria Sá (GD4C) 100 pontos
2º Joana Costa (GD4C) 98,71 pontos
3º Ana Coradinho (GafanhOri) 92,13 pontos
4º Isabel Sá (GD4C) 90,65 pontos

5º Mariana Moreira (CPOC) 85,47 pontos
6º Lena Coradinho (GafanhOri) 73,56 pontos
7º Inês Pinto (GafanhOri) 66,07 pontos


Falcão voou mais alto

Quanto ao escalão H18, apuram-se aqui os três primeiros classificados para o EYOC, com a particularidade de o primeiro classificado ficar igualmente apurado para o JWOC, transitando dum campeonato para o outro. Surpreendentemente, Paulo Falcão (GafanhOri) é nesta altura o atleta melhor posicionado para alcançar tal desiderato, mercê da folgada vitória na prova desta manhã. Falcão gastou 16.08 para cumprir os 2,0 km (14 pontos de controlo, 65 m de desnível), deixando o seu colega de equipa Jorge Coelho a distantes 1.54. Paulo Pereira (CPOC) foi o terceiro classificado com 18.07. A pontuação dos atletas neste escalão é a seguinte:

1º Paulo Falcão (GafanhOri) 100 pontos
2º Jorge Coelho (GafanhOri) 89,46 pontos

3º Paulo Pereira (CPOC) 89,05 pontos
4º João Mega Figueiredo (CN Alvito) 88,24 pontos
5º Filipe Salgado (GafanhOri) 81,13 pontos
6º Hélder Marcolino (GD4C)
76,64 pontos

Joaquim Sousa faz valer maior experiência

Finalmente, nos escalões etários mais elevados e no que ao sector masculino diz respeito, passa-se algo semelhante àquilo que acontece com o sector feminino. O escalão H20 compete em pé de igualdade com o escalão H21E, com os dois primeiros classificados a garantirem o apuramento directo para o WOC (Miskolc, de 18 a 23 de Agosto), a estes se juntando um terceiro atleta designado pela Direcção Técnica Nacional. Simultaneamente, o escalão H20 apura os três primeiros para o JWOC e ainda um quarto elemento a ser igualmente designado pela Direcção Técnica Nacional.

Prestes a completar 39 anos de idade, Joaquim Sousa (COC) impôs a sua maior experiência e condição técnica para levar de vencida a prova de Sprint no escalão H21E. Sousa superou a concorrência neste primeiro “round” ao gastar 17.48 para 2,5 km de prova (18 pontos de controlo, 95 m de desnível). Atrás de si classificou-se Pedro Nogueira (ADFA), com 18.11 e Diogo Miguel (Ori-Estarreja), o primeiro atleta do escalão H20, com 18.13. As três posições imediatas foram ocupadas por atletas do escalão H20, a saber, Manuel Horta (GafanhOri), Tiago Romão (COC) e Jorge Fortunato (Ori-Estarreja), com 18.36, 18.42 e 18.58, respectivamente. A grande desilusão veio de Miguel Silva (CPOC), o Campeão Nacional de Sprint, a não ir aqui além do 9º lugar com 20.08. A classificação por pontos no conjunto dos escalões é a seguinte (os atletas do escalão H20 estão assinalados com um *):

1º Joaquim Sousa (COC) 100 pontos
2º Pedro Nogueira (ADFA) 97,89 pontos
3º Diogo Miguel (Ori-Estarreja) 97,71 pontos *
4º Manuel Horta (GafanhOri) 95,69 pontos *
5º Tiago Romão (COC) 95,18 pontos *

6º Jorge Fortunato (Ori-Estarreja) 93,84 pontos *
7º Paulo Franco (COC) 91,04 pontos
8º Celso Moiteiro (COC) 88,85 pontos
9º Miguel Silva (CPOC) 88,41 pontos
10º Tiago Leal (GafanhOri) 81,34 pontos *
11º Domingos Martins (GD4C) 73,65 pontos *
12º Gregório Piteira (GafanhOri) 53,42 pontos *

As Provas de Apuramento seguem dentro de momentos. A comitiva desloca-se nesta altura para o Gerês onde, no mapa da Pedra Bela, tem lugar a partir das 17h00 a prova de Distância Média. Tudo para conferir logo mais, no seu Orientovar.

[O Orientovar agradece a atenção e disponibilidade de António Aires, Hélder Ferreira e Paulo Franco no envio dos resultados e fotos]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

1 comentário:

Patricia disse...

Olá margarido:)
Muitos parabéns, mais uma vez sempre em cima do acontecimento.
Apesar de não poder estar presente nas provas é optimo ter novidades de lá.
Boa sorte para todos os atletas presentes, e que ganhem os melhores.
BJS
TIXA