terça-feira, 23 de junho de 2009

EOC & JWOC MTBO 2009: UM POR TODOS E TODOS POR PORTUGAL


Eles aí estão, os Campeonatos da Europa e os Campeonatos do Mundo de Juniores de Orientação em BTT que decorrem na Dinamarca até ao próximo domingo. Um evento onde Portugal se faz representar ao mais alto nível e que o Orientovar acompanhará a par e passo.

Daniel Marques, Susana Pontes, Paulo Alípio, Maria Amador, Joel Morgado, João Ferreira, Ana Filipa Silva, João Palhinha, Margarida Colares e Guilherme Marques. Dez atletas que representam a fina flor da Orientação em BTT nacional e, no seu conjunto, perfazem a maior comitiva portuguesa de sempre presente numa grande competição internacional de BTT.

A poucas horas do arranque dos Campeonatos, aqui apresentamos as expectativas e ambições de cada um deles, com base em três questões previamente colocadas.


1. Como interpreta esta nova chamada à Selecção e com que espírito parte para a Dinamarca?

2. Quais as expectativas que leva na bagagem e em que prova reside a sua aposta mais forte?

3. Aceita partilhar connosco o seu maior desejo?



DANIEL MARQUES

1.
É sempre com muito gosto que represento a Selecção Nacional. É não só um motivo de orgulho, mas também sinto que se trata de uma responsabilidade elevada, visto que temos o dever de dar o nosso melhor como Atletas e como Homens. Se me permite, queria deixar aqui o meu agradecimento ao Clube de Orientação do Centro, o meu grupo de amigos que para além de todo o apoio moral também me tem ajudado nas despesas que tenho tido nas deslocações a provas internacionais. À minha família pela forma como está sempre presente. E claro, à minha namorada Marisa, que tem o trabalho de me aturar e apoiar depois das aulas, do trabalho e dos treinos cansativos...

2. As minhas expectativas... são lutar por um lugar no top-20. Acredito nas minhas capacidades e tenho estado a treinar com muita dedicação e sacrifício. As minhas últimas experiências internacionais mostram que é possível chegar ao nível dos melhores e por isso há que continuar a trabalhar com o objectivo de alcançar ainda mais competitividade.

3. O meu maior desejo é continuar a praticar esta modalidade na companhia dos meus amigos, participando nestas aventuras internacionais e descobrindo o mundo a navegar!


SUSANA PONTES

1.
Vejo qualquer chamada à Selecção como algo bastante sério e dignificante. Por isso, é sempre com o maior empenho que treino. Nesta altura do ano, não é muito fácil colocar o trabalho de parte, nem mesmo ter férias nesta altura! Assim, até à véspera da minha ida, foi um autentico Loto a não marcação de serviço para esses dias... Deste modo, embora a vontade seja muito, assim como os treinos, é sempre com expectativa que aguardo o grande dia... De qualquer modo, é uma prova que desde há muito me agradou em participar, foi para a mesma que treinei como mais um objectivo e onde pretendo participar com o maior empenho possível.

2. Como sempre, alcançar o melhor resultado possível. Realizando um prova sem falhas, na sua maior intensidade, será sempre a procura ideal... Não tenho uma aposta particular, em nenhuma das Provas, pois a Orientação é uma verdadeira ligação entre o que a nossa cabeça nos dá para que o nosso corpo possa aplicar... Deste modo, pretendo sempre acordar da melhor forma para que qualquer uma das Provas decorra a 100%. Esse sim, será o meu ideal...

3. Desejos temos sempre! Claro que, gostaria de me ver entre as 10 primeiras de um Europeu ou Mundial! Mas também sei que isso é um desejo quase impossível! Todavia sonhar é permitido... Real mesmo, seria - quem sabe? - ficar, um dia, abaixo do 20º lugar (já chegava o 19º), para sentir que a dedicação merece ser reconhecida!


PAULO ALÍPIO

1. É sempre um grande orgulho e honra ir à Selecção Nacional. Vou ao Campeonato da Europa com a expectativa de bem representar o nosso país, tanto em termos competitivos como participativos.

2. Espero melhorar os resultados obtidos em anteriores competições deste nível, apesar desta época ter sofrido uma lesão que atrasou significativamente a minha preparação e evolução física e técnica. Será na Distância Média que espero obter melhor classificação.

3. Conseguir um resultado nos primeiros 25 lugares, tanto na prova de Sprint como na de Distância Média.


MARIA AMADOR

1. Encaro esta chamada como mais uma etapa de preparação para o Campeonato do Mundo de 2010. Há cerca de um mês e meio atrás não estava à espera de participar neste Campeonato, mas o apoio que me foi dado pela FPO e o pelo meu clube ATV, tornou possível a minha participação. Parto com o objectivo de ganhar mais experiência a nível competitivo e conhecer novas áreas para pratica de Ori-BTT.

2. Neste momento as minhas expectativas não são muitas. Devido a uma preparação cheia de contra-tempos e curta, não estou em grande forma. No entanto, irei dar de mim o meu máximo empenhamento. Não tenho nenhuma preparação específica para uma distância, no entanto aguardo a prova de Estafetas com alguma expectativa.

3. O meu maior desejo é que toda a comitiva portuguesa tenha uma excelente participação. E que eu consiga continuar a minha preparação para o Campeonato do Mundo de 2010, para estar ao meu mais alto nível.


JOÃO FERREIRA

1. É sempre muito bom ver o nosso nome numa convocatória da selecção Nacional. O sentimento é de alegria e responsabilidade para fazer o nosso melhor e para dignificar a oportunidade que nos deram. Trago para a Dinamarca muitos desejos na bagagem e alguns sonhos. O espírito é o melhor. Já tive a oportunidade de correr na Dinamarca, neste caso Orientação Pedestre na prova que se seguiu o Campeonato do Mundo de Séniores na época de 2005/2006. Gostei do terreno e estou curioso por descobrir os terrenos do ponto de vista da Orientação em BTT. Neste momento ainda não me sinto tão bem fisicamente como me sentia à partida para o Campeonato do Mundo do ano passado, isto porque este ano foi muito diferente em termos de preparação. Assim, não sei como estarei fisicamente no Campeonato mas espero conseguir subir a forma até à primeira prova. Independentemente disso, a vontade de lutar por um bom resultado é muita e espero dar o meu máximo.

2. A prova que mais gosto é sem dúvida o Sprint. No Campeonato do Mundo do ano passado foi no Sprint que consegui o 9º lugar. Mesmo na Pedestre é onde consigo os melhores resultados. Mas quero lutar igualmente em todas pelo melhor resultado possível sem especificar nenhuma prova. Vai depender muito dos terrenos e da minha forma no momento, não há provas iguais e não há facilidades à partida. Tenho algumas expectativas por ser o meu último ano de Júnior mas prefiro guardar para mim e ter a consciência clara das dificuldades. Espero estar ao meu melhor nível e poder lutar de igual para igual com os melhores atletas juniores da modalidade.

3. O meu maior desejo... Não é fácil, é sempre bom sonhar, ter grandes objectivos e desejos... são esses objectivos e sonhos que mantêm elevada a motivação de um atleta. Qualquer atleta de competição deseja estar entre os melhores do Mundo, da Europa... Não sou diferente. O grande sonho seria voltar a conseguir estar no top-10 no Campeonato do Mundo de Juniores na Dinamarca... Esse é o sonho...o desejo é o de fazer o meu melhor e dignificar o país e a modalidade.


ANA FILIPA SILVA

1. Uma chamada à Selecção é algo que todo o atleta deseja. Para mim é o momento alto da época e é sempre com bastante satisfação que vejo as convocatórias... É uma pena que seja só no fim. E é uma pena que este ano seja nesta altura. Estou tão preocupada com exames e estudos e afins que me passa um pouco ao lado a emoção de um Mundial.

2. Expectativas na bagagem... Apenas fazer o que tenho feito. O único objectivo é não fazer pior que nas outras vezes, vamos ver se consigo. As provas que gosto mais são as de Distância Média... Em Itália correu bem, o ano passado não. Não estou familiarizada com os terrenos. Itália é terreno parecido com o nosso, Polónia não e Dinamarca penso que será mais do mesmo. Esperemos para ver!

3. Individualmente, o maior desejo neste momento é encontrar de novo o prazer que tinha nas minhas "voltinhas de bicicleta". A época vai longa e estou desesperadamente a precisar de um intervalo nos treinos de bicicleta. Não tenho conseguido treinar tanto como esperava e tem sido um desafio psicológico continuar a fazer os treinos que tenho feito. Por fora só se vêem os resultados, que têm sido melhores do que esperava, mas há muito mais que isso por trás. Em termos de comitiva, tenho uma expectativa alta nas provas do Daniel e do João! Esperemos que estejam à altura disso! E aproveito para desejar Boa Sorte a todos os representantes!


MARGARIDA COLARES

1. Encaro esta chamada à Selecção como uma excelente oportunidade para evoluir e ganhar uma grande experiência, tanto a nível de dificuldade técnica como física, visto que é a minha estreia no que diz respeito a provas internacionais na Orientação em BTT e existem sempre diferenças em relação às provas nacionais. Parto para a Dinamarca com o espírito aberto para aprender o máximo que conseguir com esta experiência com o objectivo final de evoluir mais um pouco.

2. Na bagagem não levo assim grandes expectativas. Levo apenas um desejo íntimo de ficar não muito no fim da tabela e sim mais para o meio dela. Eu não tenho assim uma prova em que aposte mais, mas diria que é a Média a prova que tenho mais curiosidade e expectativa para a fazer.

3. O meu maior desejo a respeito deste Campeonato é que no final consiga não apenas uma classificação razoável, dentro dos meus objectivos e limites, mas que sinta que dei tudo o que tinha para dar em cada prova.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: