sábado, 27 de junho de 2009

EOC & JWOC MTBO 2009: ESTAFETAS COLOCAM UM PONTO FINAL NOS CAMPEONATOS


Terminaram em festa os Campeonatos Europeus e Campeonatos Mundiais de Juniores de Orientação em BTT, com a prova de Estafetas. Uma prova onde houve de tudo e para todos os gostos, no que aos portugueses (e não só!) diz respeito.

Foi em ambiente de verdadeira festa e confraternização que chegaram esta manhã ao fim, na cidade dinamarquesa de Hillerød, os Campeonatos da Europa e os Campeonatos do Mundo de Juniores de Orientação em BTT EOC & JWOC MTBO 2009. Derradeiro acto dum programa que teve o seu início na passada terça-feira, a prova de Estafetas concitou as atenções e interesses de todas as selecções presentes, num total de 235 atletas de 22 países.

Daniel Marques, Paulo Alípio e Joel Morgado tiveram um comportamento exemplar, colocando a Estafeta portuguesa na 13ª posição, a melhor classificação de sempre neste escalão em Campeonatos da Europa (em 2007 Portugal tinha sido 19º e último classificado com uma equipa constituída por Eduardo Sebastião, Miguel Tolda e… Ana Filipa Silva!). Paulo Alípio começou menos bem, gastando 1.07.10 e entregando o testemunho na 18ª posição. No segundo percurso, Joel Morgado não comprometeu, fazendo 1.08.32 e melhorando a posição da nossa selecção em um lugar. Daniel Marques esteve ao seu nível no decisivo percurso, fez o 9º melhor tempo entre os 21 concorrentes ainda em prova e levou Portugal ao excelente 13º lugar final com um total de 3.19.17.

A vitória coube à Dinamarca, embora não deixe de ser surpreendente o facto de ter sido alcançada pela segunda equipa. Allan Treschow Jensen, Claus Stallknecht e Bjarke Refslund sagram-se assim Campeões Europeus com o tempo de 2.43.44, deixando atrás de si respectivamente Estónia e Rússia, com 2.45.19 e 2.47.20. Surpresa pela negativa o 8º lugar da Suiça (de Beat Schaffner, Rémy Jabas e Beat Oklé) e ainda a desqualificação das equipas nº 1 da Dinamarca e da Áustria, a primeira de Erik Skovgaard Knudsen, Torbjørn Gasbjerg e Søren Strunge, a segunda de Tobias Breitschädel, Andreas Rief e Bernhard Schachinger.

Os restantes portugueses

No sector feminino, a selecção portuguesa não esteve particularmente feliz, culminando a derradeira prestação nos campeonatos com o 16º e último lugar na prova de Estafeta. Susana Pontes, Ana Filipa Silva e Maria Amador registaram os piores parciais em qualquer um dos percursos e o tempo final de 3.28.03 reflecte a modesta prestação. A luta pelos lugares cimeiros foi emocionante, acabando a vitória por sorrir à Finlândia (Tarja Vesanto, Marika Hara e Ingrid Stengård), com o tempo de 2.36.41. Áustria (de Michaela Gigon, aqui a alcançar a sua quarta medalha nestes Campeonatos) e Dinamarca concluíram nas posições imediatas a 0.23 e 1.52 da vencedora, respectivamente.

No que ao Campeonato do Mundo de Juniores diz respeito, a turma portuguesa não foi feliz. Cumprindo o segundo percurso, João Palhinha fez “mp” e deitou por terra todas as veleidades duma equipa que tinha em João Ferreira e Guilherme Marques os seus dois grandes esteios. João Ferreira gastou 53.25 no percurso inicial e entregou a João Palhinha o testemunho na 12ª posição, mas as nossas esperanças acabaram por morrer pouco depois. Os excelentes 56.01 de Guilherme Marques no último percurso já de nada valeram.

Outros resultados

No sector feminino, o Campeonato do Mundo de Juniores confirmou Svetlana Poverina como a grande estrela dos Campeonatos. Depois das medalhas de ouro nas provas de Sprint e de Distância Média, a atleta levou a Estafeta da Rússia ao lugar mais alto do pódio, de parceria com Anastasia Svir e Tatyana Repina. A segunda posição coube à Finlândia, com Kaisu Yli-Peltola a subir ao pódio pela quarta vez em quatro provas (prata no Sprint, na Longa e agora na Estafeta e bronze na prova de Distância Média).

Quanto ao sector masculino, a grande surpresa foi a desqualificação da Republica Checa (de Frantisek Bogár, Vojtech Stransky e Marek Pospisek), apontada à partida como a grande favorita. A vitória sorriu à Finlândia, com Antti Vainio, Juuso Jutila e Elmeri Juura a fecharem com chave de ouro uma grande participação nos Campeonatos.

Rússia confirma domínio dos Campeonatos

A vitória da Rússia no JWOC W20 confirmou-a como a grande vencedora destes Campeonatos. A Dinamarca manteve o segundo lugar enquanto as duas vitórias na Estafeta de hoje guindaram a Finlândia ao terceiro lugar. A Estónia foi o último seleccionado a incorporar este grupo restrito, graças ao segundo lugar alcançado no EOC M21.

A classificação final ficou assim ordenada:


1º Rússia – 5 ouro, 1 prata e 2 de bronze
2º Dinamarca – 4 ouro, 2 prata e 3 bronze
3º Finlândia – 3 ouro, 5 prata e 2 bronze
4º Áustria – 2 ouro, 3 prata e 3 bronze
5º Republica Checa - 2 ouro, 1 prata e 5 bronze

6º Polónia – 2 prata
7º Noruega – 1 prata e 1 bronze
8º Estónia – 1 prata

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: