quarta-feira, 17 de junho de 2009

DUAS OU TRÊS COISAS QUE EU SEI DELA...


1. A actualização dos ‘rankings’ mundiais sofreu um percalço. Desqualificado na prova de Sprint do Campeonato Nórdico NOC 2009, o sueco Emil Wingstedt apresentou um protesto, alegando erro de cartografia. Ponderados os argumentos, o protesto foi julgado procedente e ao atleta foram atribuídos 8 pontos o que o coloca na 32ª posição (ele que já foi o nº 1 do mundo). Com a situação regularizada, no sector masculino Daniel Hubmann (Suiça) está ainda mais primeiro, enquanto a grande subida pertence a Peter Öberg (Suécia), agora na 5ª posição e pela primeira vez na sua carreira a ocupar um lugar do top-5. No sector feminino, a norueguesa Anne Margrethe Hausken chega finalmente ao primeiro lugar, por troca com Minna Kauppi (Finlândia) e com essa curiosidade de apenas 1 escasso ponto separar ambas as contendoras.

2. Assinalando o Dia do Município, teve lugar ao final da tarde do passado sábado a Sessão Solene da Câmara Municipal de Estarreja onde foram distinguidos com a Medalha de Mérito Municipal o Padre António Valente de Matos, a Associação Cultural e Recreativa Saavedra Guedes e, a título póstumo, Alfredo Mortágua. Foram igualmente entregues Votos de Louvor a 20 atletas que se sagraram campeões nacionais na época anterior. Na Orientação, o Clube Ori-Estarreja viu seis atletas seus serem homenageados, a saber: Ana Oliveira, Campeã Nacional de Sprint e de Distância Média, em D21A; David Sayanda, Campeão Nacional de Distância Média na categoria de Júnior Masculinos, Campeão Ibérico Sprint e Distância Média, na categoria de Juvenil Masculino e ainda vencedor da Taça Países Latinos Sprint, no escalão de Cadete Masculino; Jorge Fortunato, Campeão Nacional e Campeão Ibérico de Distância Longa, na categoria de Juniores Masculinos; João Casal, Campeão Nacional de Distância Média, no escalão H35A; António Amador, Campeão Nacional de Sprint, no escalão H35A; Diogo Miguel, Campeão Ibérico em Sprint, no escalão de Seniores Masculinos e Campeão Nacional de Distância Longa no escalão de Homens Elite. Ao Clube Ori-Estarreja e aos atletas homenageados endereça o Orientovar as maiores felicitações.

3. Conheci o Eugénio num jantar de grata memória em Vieira do Minho, em finais do passado mês de Março. Percebi o seu amor à modalidade e um apego forte ao .COM, apesar da sua actividade profissional se desenrolar bem longe de nós, em Inglaterra. Pois a verdade é que o Eugénio acaba de dar notícias precisamente de terras de Sua Majestade, onde participou num evento de Orientação. Diz ele que “aqui o conceito de provas de Orientação é algo diferente.” Mas deixemos que seja ele a explicar: “Basicamente saímos de casa às 17h30 e às 18h30 estávamos prontos a iniciar a nossa prova. A Arena era uma carrinha com uma mesa e um computador portátil! A inscrição é feita no momento e o custo foi de £ 2,50. O tempo começa a contar quando fazemos o ‘start’ e por isso cada um pode partir quando quiser. No final descarregamos o SI, ficamos lá algum tempo e voltamos para casa numa altura em que ainda há atletas a chegar à ‘arena’ para fazer inscrição e a prova.” O Eugénio adianta que “este é o modelo típico das provas no Reino Unido. Há muitíssimas provas, todas as semanas dentro de um raio bastante pequeno, sem entrega de prémios e sem grande organização.” E conclui da forma mais óbvia: “Basicamente, em vez de irmos dar uma caminhada ou corrida, vamos fazer uma prova de Orientação.” Para o Eugénio, que mesmo longe continua connosco a partilhar essa enorme paixão pela Orientação, vai com vossa licença o Louvor da Semana.

Saudações orientistas.


JOAQUIM MARGARIDO
.

1 comentário:

Ricardo Telmo disse...

A proposito essas provas ao fim da tarde em Inglaterra sao as famosas " summer series" , e sao comuns em quase todos os clubes ingleses, sao provas curtas que aproveitam de melhor maneira os longos dias do verao ingles ,e que no caso do "clube" ingles acabam num convivio num Pub junto ao local do mapa.
ricardo fernandes