sábado, 20 de junho de 2009

1º PEDINET: POR ÁGUEDA, DE MAPA E TELEMÓVEL NA MÃO


Prova de Orientação com telemóveis. Esta é, de forma simplista, a definição do 1º PediNET, realizado na quente manhã de ontem em Águeda. Prova que o Orientovar acompanhou e… gostou.

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA), em colaboração com a Câmara Municipal de Águeda e o Desportivo Atlético de Recardães, levou a efeito na manhã de ontem o 1º PediNET. Integrando-se na estratégia de ligação desta Escola Politécnica com a própria comunidade, a actividade visou divulgar a Licenciatura em Tecnologias da Informação da ESTGA junto dos alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico das escolas locais.

Contando com a participação de 130 alunos dos 7º e 8º anos de escolaridade da Escola Secundária Marques de Castilho, Escola Secundária Adolfo Portela e Instituto Duarte de Lemos, a prova desenrolou-se em percurso urbano numa distância de 2.600 metros, ‘em mapa nunca dantes navegado’ à escala de 1:5 000, com passagem numa zona de parque e com mudança de mapa para escala de 1:1 000 (este mapa estreado em 14 de Março passado, no âmbito do Dia Nacional da Orientação). O início e final da prova teve lugar nas instalações da ESTGA, onde decorreu igualmente a cerimónia de encerramento e entrega de prémios.

Excelente organização

Tratando-se duma prova de Orientação convencional, o 1º PediNet apresentou a ‘nuance’ de a passagem em alguns pontos ser controlada através do envio de SMS pelos concorrentes, com base numa tecnologia desenvolvida na ESTGA. Ao longo de praças e ruas aprazíveis ou no coração de pequenos recantos ajardinados – e cabe aqui um parêntesis para vincar o notável trabalho de requalificação da cidade levado a cabo recentemente pela autarquia -, os jovens orientistas foram convocados a mostrar as suas capacidade de leitura e interpretação do mapa, mais do que propriamente as qualidades físicas, que as altas temperaturas não estavam para correrias.

No final o balanço é francamente positivo, merecendo particular destaque os meios envolvidos na organização do evento. Desde logo a começar pelo elevado número de colaboradores da autarquia, distribuídos por pontos estratégicos ao longo do percurso, auxiliando no controlo do trânsito e minimizando, desta forma, o risco de acidentes. O vector informático teve um papel crucial, até porque a dinâmica da prova implicava meios pouco usuais e o tratamento de dados obedeceu a um programa desenvolvido especificamente para o efeito. Não faltaram na zona de partidas e chegadas o pórtico e uma ‘speaker’ entusástica e atenta, anunciando um a um o nome dos atletas que iam concluindo a prova. E na cerimónia de entrega de prémios, foi bonito ver todos a vitoriarem todos, numa demonstração de solidariedade e companheirismo louváveis, ante os olhares atentos e interessados de Estima de Oliveira, director da ESTGA e da Vereadora da Educação e Desporto da Câmara Municipal de Águeda, Elsa Corga.


Vencedores para todos os gostos

Para que conste, aqui fica a lista de vencedores do 1º PediNET Águeda:

Pares Masculinos:
1º Amilcar Pina / João Pinto (7º B) - ES Marques Castilho
2º António / Rúben (8º D) - ES Adolfo Portela
3º João Estima / Flávio Santos (8º B) - Instituto Duarte Lemos

Pares Femininos:
1º Joana Oliveira / Mara (8º D) - ES Adolfo Portela
2º Maria Inês / Mariana Beatriz (8º B) - ES Marques Castilho
3º Mafalda / Tânia (8º A) - ES Adolfo Portela

Pares Mistos:
1º Lisa Almeida / Nuno Serrador (7º A) - Instituto Duarte Lemos
2º Luciana Correia / Manuel Cardoso (8º B) - Instituto Duarte Lemos
3º Maria (8º D) / Tiago(8º C) - ES Adolfo Portela

Escolas:
1º Escola Secundária Marques de Castilho
2º Escola Secundária Adolfo Portela
3º Instituto Duarte de Lemos




“Vai ficar aqui um bichinho”

“Já me chegou aos ouvidos a proposta de, no próximo ano, multiplicarmos o que aqui se passou por vários números”, começou por afirmar Carlos Ferreira, o Presidente do Desportivo Atlético Recardães. Visivelmente satisfeito com a forma como decorreu o encontro, Carlos Ferreira sublinhou que “a grande novidade foi o controlo de três dos pontos por SMS, tentando validar um programa desenvolvido por alunos da ESTGA, demonstrando a qualidade e capacidade dos seus técnicos.” Quanto ao balanço neste particular aspecto, “para já é uma componente que ainda não validei. Interessou-me mais a componente de Orientação propriamente dita do que essa área específica,” afirmou.

Carlos Ferreira, concluindo: “Há uma grande quantidade de miúdos muito interessados em saber onde podem praticar, desenvolver e treinar a Orientação. Vai ficar aqui um ‘bichinho’, eles pelo menos vão falar de Orientação, vão levar os mapas para casa, vão transmitir esta informação aos colegas, aos pais, a toda uma população. Multiplicando estes 130 jovens por muitas mais pessoas, toda a gente vai ficar a saber em Águeda que, no final do ano lectivo, se fez uma prova de Orientação.”

“Os miúdos hoje em dia comunicam por SMS”

Também Gonçalo Paiva Dias, docente da ESTGA e coordenador deste projecto, falou para o Orientovar: “Esta iniciativa surgiu no âmbito duma Licenciatura em Tecnologias da Informação, com um ramo em Tecnologias da Informação Geográfica, que temos na ESTGA, única a nível nacional e que conjuga as tecnologias de Informação e de Geografia, consequentemente de Orientação.” Todavia, mostrar a oferta educativa da ESTGA e testar um programa inovador de controlo de provas de Orientação não foram as duas vertentes exclusivas da iniciativa. Em causa esteve igualmente a criação dum aliciante para chamar mais jovens a praticar Orientação, introduzindo esta ‘nuance’ do telemóvel. Para Gonçalo Paiva Dias, “estamos na sociedade da informação, os miúdos hoje em dia comunicam por SMS, vivem comunicando e usando muito o telemóvel e a ideia foi também a de fazer uma prova que utilizasse uma tecnologia que já está fortemente enraizada no seu quotidiano.”

.
Num âmbito mais lato, os resultados colhidos nesta primeira experiência podem conduzir, de acordo com aquele docente, “à sua aplicação futura, oferecendo esta tecnologia em alternativa às tecnologias já existentes hoje em dia no controlo de provas de Orientação.” Mais PediNet em Águeda num futuro próximo? A resposta não se fez esperar: “A nossa expectativa é que no próximo ano possamos repetir o evento, mas alargando-o a mais escolas de outros concelhos, que não apenas do concelho de Águeda”, conclui.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: