quinta-feira, 21 de maio de 2009

PELO BURACO DA FECHADURA...


“Mais uma festa da Orientação!!!” É assim que o ATV define o seu IV Open de Orientação, evento que terá lugar já no próximo fim-de-semana. O rico e variado programa integra todos os aliciantes duma prova imperdível, aqui espreitada, com a ajuda de Luís Sérgio, pelo buraco da fechadura.

Orientovar - Na dinâmica do ATV que lugar ocupa este IV Open de Orientação?

Luís Sérgio - Mesmo não sendo uma prova da Taça de Portugal, este evento é encarado com muito empenho e dedicação, como é timbre do ATV. Atendendo às limitações em termos de terreno adequado para provas de Orientação pedestre da Região Oeste, decidimos realizar eventos com características urbanas. De certa forma para compensar esse facto, que para alguns praticantes é menos atractivo, vamos realizar três provas no fim-de-semana, esperando assim atrair mais atletas.


Orientovar - Três etapas, dois concelhos. Com que meios e apoios contam para levar a efeito o evento?

Luís Sérgio - Para além dos óbvios meios humanos e logísticos do ATV , não podemos deixar de destacar os apoios dos dois municípios envolvidos, Torres Vedras e Lourinhã, sem os quais seria bem mais complicado pôr de pé este evento. A Junta de Freguesia de Monte Redondo é também merecedora de realce, pelo apoio prestado ao evento de sábado de manhã, destacando-se a oferta do almoço a todos os participantes (sopa e porco no espeto). Uma última palavra para a Dianova, a entidade gestora da Quinta das Lapas, que gentilmente disponibilizou o espaço para a realização da Prova.


Orientovar - Poderia detalhar cada uma das etapas e, sucintamente, dar a conhecer os seus pontos fortes?

Luís Sérgio - Cada uma das etapas tem particularidades que pensamos que irão ser do agrado dos participantes. A etapa de Sábado de manhã, em Monte Redondo (Torres Vedras), tem inicio em área urbana, com um arruamento desordenado, mas termina dentro duma mata da Quinta das Lapas, que para além de ser um local interessante para a prática de Orientação, é ainda possuidora de espaços muito agradáveis e de rara beleza. A parte inicial do percurso será com mapa à escala 1:4000, mas após entrar na mata, passará a ser usado um mapa à escala 1:2500, que permitirá uma melhor visualização. Ambos os mapas estão impressos na frente da mesma folha. Para terminar em beleza este primeiro percurso, iremos oferecer o almoço aos participantes, proporcionando assim mais um momento de convívio.

A segunda etapa destaca-se desde logo por ser nocturna, permitindo visitar Torres Vedras “by night”, que esperamos seja um aliciante adicional à exigência técnica do evento. Estamos certos que algumas centenas de atletas a correr pelas ruas de Torres Vedras, irão ter também um impacto positivo nos seus habitantes. Parte integrante de todos os percursos será uma ida ao Castelo, que estará excepcionalmente aberto para acolher os atletas. Pelas características do Castelo, a entrada e saída será feita pela mesma porta, recomendando-se especial cuidado na sequência dos pontos a visitar lá dentro. Todos os percursos terão um ponto no alto da Torre de Menagem, de onde podem usufruir duma vista privilegiada sobre a cidade (isto pelo menos para os menos competitivos, já que os outros só terão olhos para a baliza...). A parte final dos percurso, mesmo junto à chegada, irá decorrer num espaço pavimentado, onde existirá uma autentica sementeira de balizas, aproximando-se duma situação mista entre micro-O e Ori-show, que esperamos seja do agrado dos atletas, tanto enquanto praticantes como enquanto espectadores. Recomendamos um especial cuidado a verificar os códigos nesta área, pois haverá pontos muito próximos uns dos outros e alguns em elementos idênticos! Teremos chá e umas bolachinhas à vossa espera na chegada.

O percurso de Domingo na Lourinhã irá decorrer pelas ruas e jardins da localidade. Aproveitando a proximidade do Campeonato Nacional Absoluto, decidimos realizar uma prova de “estafetas de um atleta”, em que cada participante faz três percursos sucessivos, com troca de mapa entre eles na área de concentração. Como é normal nestas situações a partida será simultânea, pelo que o primeiro a cortar a meta com o percurso correctamente realizado, será o vencedor. Para tornar as coisas ainda mais interessantes, os atletas seniores, Veteranos, Juniores e Juvenis (6 km para os masculinos e 4 km para os femininos) fazem exactamente o mesmo percurso, podendo ser considerado como um “pré-absoluto” urbano. Os restantes escalões realizam percursos “normais”, tendo as partidas mais cedo, possibilitando-lhe assistir ao espectáculo proporcionado pelos restantes atletas. Sendo uma prova de partida simultânea, irá seguramente ter um grande impacto entre os habitantes da Lourinhã.


Orientovar - No sentido de cativar a população em geral para a prática da modalidade, que trabalho específico tem vindo a ser desenvolvido no âmbito deste IV Open de Orientação do ATV?

Luís Sérgio - O ATV tem organizado diversas provas de Orientação informais no Parque Verde, que é o espaço verde mais atractivo da cidade de Torres Vedras, o que permite dar uma grande visibilidade à modalidade. Paralelamente temos desenvolvido um grande esforço de formação de praticantes, quer na disciplina de Ori-Pedestre quer de Ori-BTT, tentando sempre que possível conjugar essas formações com a realização das nossas provas, conferindo aos formandos uma experiência de competição formal que permita dar uma imagem melhor da festa da Orientação. Outra grande aposta passa pelo apoio ao desenvolvimento da Orientação nas escolas da cidade. Nesse âmbito temos, desde há dois anos, em vigor um protocolo tripartido, ATV / Câmara Municipal / Escolas, que esperamos venha a dar bons frutos num futuro próximo. Deste projecto destaco a formação aos professores, a realização de mapas de todas as escolas, implantação de um percurso permanente com picotadores no Parque Verde e a promoção de provas inter-escolas.

Orientovar - Quer deixar uma mensagem a todos quantos se desloquem a Torres Vedras e à Lourinhã?

Luís Sérgio - Venham divertir-se connosco, pois sem vocês isto não tem graça nenhuma!

Saiba mais em
http://www.atv.pt/eventos/ler/?eid=358.


[foto gentilmente cedida por Maria Amador]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: