terça-feira, 28 de abril de 2009

OS VERDES ANOS: MARIA OLIVEIRA


Olá!

Chamo-me Maria João Madureira Oliveira e tenho 17 anos. Frequento o 12º ano de escolaridade na Escola Secundária D. Afonso Sanches, em Vila do Conde.

Era aluna do 7º ano, na Escola EB 2,3 “A Ribeirinha” (ERD), quando tive o prazer de ter como professora de Educação Física, Maria de Belém Magalhães. Foi através dela que conheci e me iniciei na Orientação, no ano de 2004. Participei por três vezes nos Nacionais do Desporto Escolar (anos 2004, 2005 e 2008).

No ano passado participei no 2008 ISF World Schools Championship Orienteering, em Edimburgo – Escócia, onde consegui alcançar o 3º lugar do pódio por equipas, com Joana Costa, Isabel Sá, Ágata Cerqueira e Carla Maia.

O Grupo Desportivo 4 Caminhos… Federei-me em 2005 no qual pretendo continuar. Já participei algumas vezes no OriJovem onde aperfeiçoei a minha técnica. Treino de resistência é realizado durante a semana em Vila do Conde, por vezes com o professor José Mário Baptista (também atleta do GD4C).

Ao todo, pratico Orientação há 5 anos e estou muito satisfeita!

Para conciliar a Orientação com os estudos, por vezes levo os livros para as provas para poder estudar no tempo que tiver livre, o que nem sempre é fácil. Treino ao fim do dia, depois das aulas e por vezes estudo no Metro a caminho de casa.

Quando acabar o Secundário pretendo entrar num curso relacionado com ciências / biologia, mas ainda não tenho nenhuma ideia específica.

O que a Orientação tem de bom é que não nos permite apenas desenvolver capacidades físicas mas também mentais. Não é um desporto em que se corre apenas por correr, mas sim que se corre a pensar, o que é muito bom.

A Orientação é um desporto espectacular mas o seu problema é não ser muito divulgado. Quando falamos com atletas de escalões de formação já federados e lhes perguntamos como entraram para Orientação, a maioria deles responde “pelo Desporto Escolar”. Se fosse mais divulgado, de certeza que haveriam mais pessoas interessadas.

Tudo aquilo que sou na Orientação - e espero continuar a ser -, devo agradecer à minha mãe, ao treinador António Marcolino e à Professora Maria de Belém Magalhães, que sempre me apoiaram e ajudaram em tudo.

Maria Oliveira

.

Sem comentários: