quinta-feira, 16 de abril de 2009

2009 ISF WORLD SCHOOL CHAMPIONSHIP ORIENTEERING MADRID: PRESTAÇÃO MERITÓRIA DOS CONJUNTOS PORTUGUESES


Um quinto lugar de Vera Alvarez e quatro outras posições no top-10, individualmente. Um terceiro lugar provisório na classificação colectiva para a EB 2,3 Cunha Rivara em Juvenis Femininos. É este o saldo da participação portuguesa na primeira grande final dos Mundiais de Orientação de Desporto Escolar ISF Madrid 2009.

Meritória! Assim se pode classificar a prestação portuguesa na manhã de hoje, no decurso da final de Distância Longa do Campeonato do Mundo de Orientação de Desporto Escolar ISF 2009. Prejudicada pelas adversas condições atmosféricas, a prova decorreu no mapa de Monte El Viso (Alcalá de Henares, Madrid), em terrenos de invulgar beleza e particularmente exigentes tanto física como tecnicamente.

Sérgio Duarte (ES Maximinos) foi o primeiro atleta português a atacar o seu percurso, pouco passava das 9h30 locais (10h30 em Portugal). Seguiu-se a habitual rotina das partidas, lançando aos poucos no mapa 470 participantes de oito escalões diferentes (equipas-escola e equipas-selecção), em representação de 18 países e 40 estabelecimentos de ensino.

Bom começo da Cunha Rivara

No escalão de Infantis, as equipas-escola da EB 2,3 Cunha Rivara – Arraiolos tiveram comportamento semelhante. Começando pelo sector feminino, Teresa Maneta foi a nossa melhor representante, alcançando o 7º lugar com o tempo de 46.12 para 3,6 km de prova (10 pontos de controlo, 160 m de desnível). A atleta portuguesa ficou a escassos 28 segundos dum lugar de honra, cabendo a vitória à escocesa Rhona McMillan (Banchory Academy), com 39.39. As restantes atletas da Cunha Rivara alcançaram as seguintes posições: 21º Inês Catalão, 57.31; 37º Sofia Anjos, 1.12.48; 41º Ana Anjos, 1.21.12; 45º Diana Prates, 1.35.57. Terminaram 56 atletas.

No sector masculino a EB 2,3 Cunha Rivara colocou igualmente um atleta seu no top-10. Com o tempo de 44.32 para 4,4 km de prova (12 pontos de controlo e 190 m de desnível), João Cascalho foi o 8º classificado, num total de 57 participantes. João Salgado foi 20º com 59.15, João Pedro foi 37º com 1.19.03, Pedro Rosado concluiu no 40º lugar com 1.24.46 e Gonçalo Pereira foi o 50º, com 1.44.30. A vitória coube ao inglês Maxwell O’Hara (Ulverston Victoria) com um registo de 40.10.

Vera Alvarez com o melhor resultado

Continuando ainda no escalão de Iniciados, mas passando agora às equipas-selecção, Vera Alvarez (EB 2,3 Sarrazola), campeã do mundo nos Mundiais ISF Edimburgo 2008 alcançou a melhor posição entre os nossos 40 representantes, mercê dum excelente 5º lugar. Numa prova muito disputada – menos de três minutos separaram as cinco primeiras classificadas - a atleta portuguesa gastou 37.42 para 3,7 km de prova (11 pontos de controlo e 160 m de desnível), ficando desta feita atrás das suas duas grandes rivais do ano transacto, Liga Valdmane (Letónia) e Zoe Harding (Inglaterra). Numa prova concluída por 43 atletas, a vitória coube à inglesa Florence Haines, com um tempo de 34.47. As nossas restantes atletas alcançaram as posições seguintes: 16º Ana Catarina Dias, 47.28; 20º Inês Domingues, 52.10; 30º Nadia Silva, 1.01.26; 40º Ana Tereso, 1.28.27.

Passando ao sector masculino, Tiago Baltazar foi o melhor representante português na 16ª posição com 44.21 para 4,5 km de prova (11 pontos de controlo, 190 m de desnível). Miguel Ferreira na 17ª posição com 44.36, Sérgio Duarte no 30º lugar com 1.03.52 e Marcelo Aguiar no 35º posto com 1.10.15, fecharam uma equipa que teve na desclassificação de Luís Silva, medalha de prata na prova de Distância Média dos Mundiais ISF Edimburgo 2008 o seu grande revés. Numa prova disputada por 40 atletas, Eduardo Gil, um atleta “da casa”, alcançou uma muito festejada vitória com o tempo de 32.17. O segundo lugar coube igualmente à Espanha, por intermédio de Álvaro Corral.

Homogeneidade nas prestações

Lançando agora o olhar sobre o escalão de Juvenis e começando pelas equipas-escola, a EB 2,3 Cunha Rivara obteve resultados muito homogéneos no sector feminino. Ana Coradinho foi quem esteve melhor, alcançando o 12º lugar com 57.36 para 4,5 km de prova (13 pontos de controlo, 195 m de desnível). Ana Salgado e Rita Rodrigues ficaram muito próximas da sua colega, nas 15ª e 16ª posições, com 1.01.52 e 1.01.53, respectivamente. Inês Pinto foi a 22ª classificada com 1.03.56 e Ana Tomás fechou a equipa com 2.32.26, alcançando o 75º lugar entre 82 participantes. A vitória, mais do que esperada, coube à sueca Helena Karlsson (Eksjö Orientering) com um registo de 41.41. Colectivamente, a EB 2,3 Cunha Rivara chegou ao pódio, alcançando a terceira posição com um total de 3.01.21. A vitória coube à Suécia com 2.19.15, seguida da Letónia com 2.53.52.

A representação portuguesa no sector masculino esteve a cargo da ES Pinhal Novo e Fábio Silva foi o melhor português no 14º lugar, com o tempo de 49.23 para 5,2 km de prova (15 pontos de controlo, 290 m de desnível). A vitória coube igualmente a um atleta da Suécia, Martin Regborn (Eksjö Orientering), com 35.12 e mais de seis minutos de vantagem sobre o segundo classificado, o seu colega de turma, Johan Högstrand. Aos restantes portugueses couberam os seguintes lugares: 17º Paulo Pereira, com 50.14; 24º Ricardo Reis, com 53.23; 35º Miguel Mouco, com 57.45; 54º Bruno Jesus, com 1.11.27. Esta foi a prova mais participada, na qual concluíram 83 atletas.

Bons resultados de Joana Costa e Mariana Moreira

Por último analisamos as prestações das nossas equipas-selecção no escalão de Juvenis. Dando a prioridade às senhoras, realce para as excelentes prestações de Joana Costa e Mariana Moreira, respectivamente 7ª e 8ª classificadas com o tempo de 48.56 e 49.40, para 4,4 km de prova (13 pontos de controlo, 190 m de desnível). Isabel Sá sofreu um grande percalço de ordem física, concluindo a sua prova em grandes dificuldades e não indo além da 29ª posição com 1.01.31. A atleta de Vila do Conde estará mesmo em dúvida para as derradeiras provas, sábado e domingo próximos. Marta Ferreira em 36º lugar com 1.07.33 e Margarida Colares no 41º lugar com 1.14.19 fecharam a representação portuguesa neste escalão. Concluíram a prova 55 atletas e a vitória coube a esse portento sueco que dá pelo nome de Tove Alexandersson, com um registo de 37.55.

Quanto à turma masculina, foi a que, no seu conjunto, alcançou pior resultado. Num total de 54 atletas, Gonçalo Cruz foi o nosso melhor classificado, num modesto 33º lugar com o tempo de 54.38 para 5,3 km de prova (15 pontos de controlo, 295 m de desnível). Muito próximo ficou João Delgado, na 39ª posição com 55.49. Rafael Miguel, o campeão nacional juvenil de Distância Longa, não foi além do 41º lugar com 57.29. Hélder Marcolino, no 45º lugar com 59.58 e Paulo Falcão, na 50ª posição com 1.11.36, fecharam o grupo. A Espanha alcançou aqui a sua segunda medalha de ouro, graças ao triunfo de Marc Serralonga com 40.48, impondo-se ao favoritismo de suecos e ingleses.

Com um dia de descanso pelo meio, aproveitado pelas comitivas para visitar a cidade de Madrid, a competição regressa no próximo sábado com a tão esperada prova de Distância Média.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: