sexta-feira, 17 de abril de 2009

2009 ISF WORLD SCHOOL CHAMPIONSHIP ORIENTEERING MADRID: MAIS ALGUMAS IMPRESSÕES


Nesta autêntica maratona jornalística, ninguém pode ficar de fora. Por isso mesmo, aqui vai mais um punhado de saborosos testemunhos.

“Mais uma vez estou a gostar muito de estar aqui. A viagem foi agradável e fiquei muito bem instalada em S. Pedro da Gafanhoeira. No primeiro dia, o ‘Model Event’ foi mais uma forma para me preparar para as provas, o que é sempre importante. Também a Cerimónia de Abertura foi muito gira. Ontem, na prova de Distância Longa, fiquei muito contente com o meu resultado, o 5º lugar. A prova podia ter corrido melhor pois perdi algum tempo na zona dos pontos. Hoje foi a visita cultural a Madrid e visitei muitos sítios bonitos e fui às compras. Agora vou preparar-me para a prova de distância média e esperar que corra bem!

O convívio sentido em todos os Mundiais de Desporto Escolar é sempre marcante, como não poderia de deixar de ser este ano. Quanto a situações engraçadas, estive a pensar nesta pergunta e não me lembrava de nada realmente importante, até que… Como estava muito barulho no quarto viemos responder a estas perguntas para a casa de banho. Por isso, a Inês Catalão encontra-se sentada no bidé, a margarida Colares está a escrever em cima do caixote de lixo, a Rita Rodrigues na sanita e eu na banheira!

Até agora a organização tem mostrado poucas falhas e uma boa capacidade para grandes eventos.”

Vera Alvarez (EB 2,3 Sarrazola)


“Estou a gostar de participar nos Mundiais de Desporto Escolar, de reviver o ambiente e as sensações por quer passei há quatro anos e perceber quais as diferenças e evoluções que se deram nos últimos anos a nível de organização, competição e sócio-cultural. O ‘Model Event’ foi importante para nos adaptarmos, mais uma vez, ao terreno e ao tipo de traçado. A prova de Distância Longa não correu da melhor forma, pois de início tirei a sinalética errada, pelo que no primeiro ponto perdi algum tempo. Resta-me agora preparar-me para a Distância Média e fazer votos para que corra melhor.

Um aspecto que me marcou bastante foi o desfile de abertura, em que tivemos oportunidade de contactar de perto com quase todas as comitivas. O contacto com a comitiva chinesa foi um dos primeiros e o mais engraçado até agora. A comitiva portuguesa formou uma mesa de ping-pong humana que até teve direito a um curto jogo contra os chineses!

A organização está a superar as minhas expectativas em quase todos os aspecto, excepto na Entrega de Prémios pois não se ouvia nada.”

Margarida Colares (ES Santa Maria)


“A experiência é muito boa, nunca tinha passado por isto, penso que toda a gente está a gostar.

O que mais me marcou foi que eu nunca pensei que o terreno fosse tão difícil de correr, pois há muita lama devido à chuva e para correr bem temos que ir ao lado e ai perdemos algum tempo.

O mais engraçado foi uma visita guiada que nós tivemos, as raparigas que nos estavam a guiar até aos monumentos não sabiam falar muito bem inglês, e o professor é que teve que traduzir. Foi o máximo.

A organização está muito bem, o que eu acho que está um bocadinho mal é que quando nós fomos à entrega de prémios da Longa, não utilizaram microfones, por isso foi um bocado difícil de perceber algumas coisas.”

João Cascalho (EB 2,3 Cunha Rivara)

.
“A experiência está a ser muito boa no geral. O que mais estou a gostar é do hotel e do convívio, entre outras coisas.

Para mim o aspecto mais marcante até agora foi o relevo e a chuva, porque está a dificultar ainda mais correr no terreno.

O episódio mais engraçado foi na Cerimónia de Abertura, quando começámos a gritar o nome dos outros países e depois eles também começaram a gritar o nosso.

Acho que a organização está bem e penso que ainda não falhou em nada.”

Gonçalo Pereira (EB 2,3 Cunha Rivara)


“A experiência de estar no Campeonato do Mundo de Desporto Escolar está a ser muito boa, pois nunca tinha estado num evento destes. No primeiro dia tivemos o ‘Model Event’ que foi mais uma das ajudas para nos habituarmos ao tipo de percursos que iríamos ter na prova de Distância Longa. A prova de Distância Longa não me correu muito bem, estava um pouco nervosa, algumas das regras que tínhamos de cumprir eram novas para mim (como não utilizar o telemóvel nas partidas nem nas chegadas) e durante a prova cometi um grande erro para o ponto três, perdendo cerca de seis minutos. Na globalidade acho que correu bem para quase todos os portugueses e ainda conseguimos ter a Vera Alvarez com o quinto lugar. Espero que a prova de Distância Média me corra melhor!

Um aspecto marcante foi o convívio com os outros países na Cerimónia de Abertura, em que chegávamos perto deles e começávamos a dizer o nome do seu país e a bater palmas. Toda a gente ficava a olhar mas apenas fizemos isto porque, apesar de existir competição, também tem de existir divertimento.

Um episódio engraçado foi escrever este texto na casa de banho, em que a Vera Alvarez estava dentro da banheira, a Margarida Colares estava a escrever em cima do balde do lixo, a Inês Catalão estava em cima do bidé e eu estava na sanita. Outro episódio engraçado foi na Cerimónia de Abertura, quando jogámos ping-pong contra os chineses, as raquetes eram as placas dos vários países e a nossa raquete partiu-se.

A organização está a corresponder às minhas expectativas. Apenas na entrega de prémios da distância longa não havia som.”

Rita Rodrigues (EB 2,3 Cunha Rivara)


“A experiência de estar no Campeonato do Mundo de Desporto Escolar está a ser completamente nova e muito boa. Acho que o ‘Model Event’ foi muito importante para nos habituarmos ao tipo de terreno. A prova de Distância Longa não correu da melhor forma, o resultado não correspondeu as minhas expectativas, mas serviu para ganhar experiência. Espero que a Distância Média me corra melhor.

O que me marcou mais até ao momento foi o ambiente entre os países na Cerimónia de Abertura. Nós chegámos ao pé dos outros países a bater palmas, a gritar o seu nome e ate tirámos fotografias. Eles ao principio ficavam um bocado admirados mas depois acabaram por Portugal.

O mais engraçado de tudo foi fazer esta entrevista na casa de banho com a Rita Rodrigues, a Vera Alvarez e a Margarida Colares. A Rita na sanita, a Vera na banheira, a Margarida no caixote do lixo e eu no bidé.

A organização está a superar as minhas expectativas, a comida é muito boa, estamos bem hospedados e já fomos visitar Madrid.”

Inês Catalão (EB 2,3 Cunha Rivara)

[slideshow efectuado a partir de fotos extraídas da página oficial do evento]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: