quinta-feira, 16 de abril de 2009

2009 ISF WORLD SCHOOL CHAMPIONSHIP ORIENTEERING MADRID: UM PUNHADO MAIS DE TESTEMUNHOS


Ao segundo dia da estada em Madrid, aqui ficam mais meia dúzia de importantes depoimentos, reveladores da forma espectacular como esta experiência está a ser vivida no seio da comitiva portuguesa.

“Está a ser bom, uma experiência diferente, pois nunca tinha participado em nada assim.

A experiência mais marcante deste mundial foi a recepção em suas casas dos nossos colegas de S. Pedro da Gafanhoeira. Uma experiência caricata foi os atletas de outros países estarem à vontade em mudarem de roupa à nossa frente, até mesmo as raparigas.

O Mundial está muito bem organizado, a escolha do mapa é boa mas a comida podia ser mais diversificada.”

Sérgio Duarte (ES Maximinos)



“Está a ser uma boa experiência, porque conhecemos pessoas novas e evoluímos em termos de Orientação.

Aquilo de que mais gostei até ao momento foi do convívio com os colegas que foram a minha casa. Achei engraçado o à vontade dos atletas doutras selecções nas nossas tendas.

A organização é muito boa, com alojamento e alimentação muito bons.”

João Pedro (EB 2,3 Cunha Rivara)



“Esta experiência tem sido muito boa e muito divertida. Uma competição a que eu nunca tinha ido, mas estou a gostar muito porque assim podemos dar o nosso melhor e aprender mais sobre Orientação.

O que mais me tem marcado é o convivio entre nós e com os outros adversários. Aquilo que foi mais engraçado para mim e que eu nunca tinha visto, foi os eslovacos terem as unhas pintadas da cor da bandeira do país.

A organização está muito boa, o alojamento é optimo, o terreno da prova muito bom e a comida também é boa.”

Sofia Anjos (EB 2,3 Cunha Rivara)


“Tem sido uma experiência óptima o facto de estarmos no Mundial, pois tenho recolhido imensas informações importantes para a realização duma prova, como por exemplo o facto de, em prova, quando picarmos um ponto, não abalarmos para o seguinte sem antes parar 4 ou 5 segundos para analisar a pernada seguinte e estarmos seguros que vamos bem e pela melhor opção. Também tem sido uma óptima experiência contactarmos com os colegas dos outros países e estarmos no mesmo hotel com eles.

Aquilo que mais me tem marcado é o convívio. Todas as pessoas são muito unidas e prontas a ajudar, nomeadamente o que aconteceu na Gafanhoeira, com o facto de os gafanhotos a receberem nas suas casas os colegas.

Um episódio muito engraçado foi o facto de estarmos no Hotel e as pessoas que estavam no elevador dizerem adeus. Esse episódio foi divertido pois constituiu um primeiro contacto com os nossos colegas dos outros países.

Estou a adorar a Organização, tanto a dos próprios Campeonatos como internamento, dos nossos professores.”

Ana Anjos (EB 2,3 Cunha Rivara)


“Até agora, passados dois dias, estou a achar a experiência boa, embora ainda não se tenha passado nada de revelante. O convívio com os colegas de outros países ainda não se deu muito, mas espero que aconteça nos próximos dias, pois também já estou mais à vontade para falar com pessoas que já conhecia do Mundial anterior. Mas estou certa que se irá tornar espectacular, pois ainda temos muito que conviver com as outras comitivas e realizar as provas mais importantes.

Apesar de ter sido a única acção orientista que realizámos até agora no Mundial, gostei bastante do Model Event, mesmo com o mau tempo. A experiência com os restantes elementos da comitiva portuguesa está a ser bastante agradável pois temos a oportunidade de nos conhecermos melhor, de partilhar interesses, emoções e conhecimentos orientísticos. Esta situação não é de competição entre nós pois temos o mesmo objectivo de bater os nossos adversários.

Nestes poucos dias de contacto com a Organização, esta parece-me bastante eficaz e capaz de organizar provas com bastante nível e de escolher terrenos muito interessantes como foi o caso do Model Event e certamente das provas restantes. Também achei que os transportes estão muito bem organizados, pois cada comitiva tem o seu autocarro, o que não aconteceu o ano passado.”

Marta Ferreira (ES Santa Maria – Sintra)



“No Mundial Escolar de Orientação o ambiente é alegre e festivo como é característico nos eventos do Desporto Escolar. Fazer novos amigos e reencontrar outros acrescenta momentos singulares e inesquecíveis a este convívio entre os diferentes Países.

Hoje no Model Event a equipa nacional, como a previsão era de chuva, montou duas tendas, uma para as meninas e outra para os meninos. Bem jeito nos deu pois a chuva sempre caiu. Engraçado foi quando as meninas abandonaram a tenda para fazer o treino e deixaram a porta aberta... A equipa da Eslováquia que se preparava para ir treinar, sem pedir licença entrou na tenda para não apanhar a chuva que começava a cair. Mais uma vez demonstramos que somos um povo hospitaleiro… e prevenido.

Estamos alojados num Ibis de boa qualidade. Quanto à alimentação é razoável mas é espanhola (claro que nossa comida é bem melhor. Que saudade de comer arroz e sopa de legumes!...).

Se Portugal já organizou tão bem o Mundial do Desporto Escolar em 2002 e a modalidade ainda não tinha grande projecção, em 2013 terá concerteza, outras e melhores condições para o fazer. Para além da capacidade de organização, terá também resultados desportivos de destaque, fruto do trabalho que tem sido feito nos últimos anos, em que as parcerias estabelecidas entre as diferentes entidades-escolas (Desporto Escolar), clubes e FPO ganharam FORÇA. Um bem-haja para todos!

Professora Maria de Belém Magalhães (EB 2,3 A Ribeirinha)

[foto gentilmente cedida por Ricardo Chumbinho]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: