segunda-feira, 20 de abril de 2009

2009 ISF WORLD SCHOOL CHAMPIONSHIP ORIENTEERING MADRID: O BALANÇO DE AVELINA ALVAREZ


No “lavar dos cestos”, aqui fica o tão aguardado testemunho da Professora Avelina Alvarez, em jeito de balanço.


No aspecto logístico, o alojamento foi bastante bom, tanto em termos de localização como de conforto; a alimentação e a organização nem tanto.

Quanto às provas, devo dizer que esperava as excelentes prestações e resultados alcançados, principalmente no sector feminino, onde as nossas jovens começam a “dar cartas” e a competir de igual para igual com as melhores do mundo. Assim ganhem confiança nas suas capacidades…

Nunca antes se tinha feito uma preparação tão séria e cuidada, só possível através da colaboração com a Federação Portuguesa de Orientação e do imprescindível trabalho do Tiago Aires nos diversos estágios (e não só!). Constituiu, sem dúvida, uma mais-valia para esta representação e para toda a comitiva.

A nível técnico, considero que as provas foram adequadas, o mesmo não acontecendo com a extrema dureza física imposta, principalmente na fase final dos percursos, com declives brutais completamente despropositados para este escalão etário e nível escolar.

No aspecto cultural e do convívio com os outros países, o “Friendship Team Event” constituiu, como é habitual, um dos pontos altos do certame, superando sempre as expectativas de todos os que nele participam. Confesso que nunca tinha feito o “clear” e o “check” dentro de água (pelos joelhos e agarrada a uma corda), bem como o sprint para o ‘200’. E no final aquela autêntica ‘Feira da Ladra’ com a troca dos equipamentos onde, mais uma vez, os portugueses se mostraram verdadeiros especialistas!

Outro episódio engraçado passou-se após a Festa de Despedida, quando nos reunimos com os restantes treinadores e chefes de delegação no bar do hotel e comemorámos o aniversário de uma belga com… Queijadas de Sintra (e um isqueiro). Bem ao jeito português!

Gostaria principalmente salientar a espectacular dinâmica da delegação portuguesa, com um relacionamento exemplar, sem excepção, uma entreajuda, uma complementaridade e uma cumplicidade difíceis de alcançar num grupo tão grande (48 elementos) e tão heterogéneo.

O perfeito “Dream Team”!

Foi um privilégio integrar este grupo.


[foto gentilmente cedida por Ricardo Chumbinho]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: