domingo, 12 de abril de 2009

2009 ISF WORLD SCHOOL CHAMPIONSHIP ORIENTEERING MADRID: AS NOSSAS EQUIPAS, UMA POR UMA


Em plena fase de contagem decrescente, o Orientovar debruça-se hoje de forma detalhada sobre a comitiva portuguesa que marcará presença em Madrid, de 14 a 20 deste mês, nos Campeonatos Mundiais de Orientação de Desporto Escolar 2009.

Aconteceu antes, na 6ª edição dos Campeonatos (Cuneo, 1997) e na sua 9ª edição (Leiria e Marinha Grande, 2002). Volta a acontecer agora, com o nosso País a fazer-se representar na máxima força no maior evento da Orientação mundial para o Desporto Escolar, levando a Alcalá de Henares quatro equipas-escola e quatro equipas-selecção. Na mesma situação, em Alcalá de Henares, apenas se apresentarão as representações da Áustria, Espanha, Inglaterra e Polónia. O total de 40 alunos foi escolhido após um processo de selecção que incluiu duas provas da Taça de Portugal da Federação Portuguesa de Orientação (Coruche e Idanha-a-Nova), estágio de observação (10º OriJovem, em Ovar), resultados dos Campeonatos Nacionais de Desporto Escolar 2008, ‘ranking’ da Taça de Portugal FPO 2008 / 2009 (até final do 1º período) e ‘rankings’ escolares das Equipas Apoio Escolas e Direcções Regionais Educação (até final do 1º período).

Na lista de 40 atletas há um nome que sobressai, impondo-se aos demais: Vera Alvarez. Ela foi a nossa “menina de ouro” em Edimburgo, na prova de Distância Média, tornando-se na primeira portuguesa a alcançar um título mundial na modalidade. Mas há mais, já que Luís Silva trouxe de Edimburgo a medalha de prata, também na prova de Distância Média. E também ele reincide a presença nuns Mundiais de Desporto Escolar. Refira-se ainda que estes 40 atletas representam apenas 10 escolas, de Norte a Sul do País. A EB 2,3 Cunha Rivara (Arraiolos) é o estabelecimento de ensino que mais alunos faz deslocar a Madrid, nada menos que 16. Escola Secundária de Pinhal Novo, com 6 alunos, EB 2,3 A Ribeirinha (Vila do Conde), com 5 alunos, e Escola Secundária Santa Maria (Sintra), com 4 alunos, merecem igualmente nota de destaque.



Equipas-escola Iniciados

Começando pelas equipas-escola, e no que escalão etário mais jovem diz respeito (iniciados masculinos e femininos), a nossa representação tem na EB 2,3 Cunha Rivara o denominador comum. A turma feminina compete com escolas da Áustria, Bélgica, Escócia, Eslovénia, Espanha, Inglaterra, Letónia, Nova Zelândia, Polónia e República Popular da China, num total de 51 competidoras. A equipa é composta por Inês Catalão, Teresa Maneta, Diana Prates e pelas gémeas Ana e Sofia Anjos. Trata-se duma equipa muito homogénea, fruto do excelente trabalho desenvolvido por Tiago Aires e Raquel Costa no GafanhOri e com provas dadas. Inês Catalão, Ana Anjos e Teresa Maneta, inclusivamente, vêm de fazer história, conquistando para o GafanhOri o primeiro título nacional de Estafetas no escalão de Iniciados (Vieira do Minho, 29 de Março de 2009). Individualmente, as atenções recaem sobre Inês Catalão, líder incontestada do ‘ranking’ da Taça de Portugal (D15) e sua virtual vencedora.

Aquilo que atrás ficou dito quanto à homogeneidade da equipa-escola de iniciados femininos da EB 2,3 Cunha Rivara é válido para os rapazes. Gonçalo Pereira, Pedro Rosado e os três “Joãos” (Pedro, Cascalho e Salgado) compõem uma equipa da qual se pode esperar, legitimamente, uma “gracinha”. Pela frente, vão encontrar 52 adversários representando escolas da Áustria, Bélgica, Escócia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Inglaterra, Letónia, Nova Zelândia, Polónia e República Popular da China. À semelhança das suas colegas, João Pedro e João Cascalho também se sagraram campeões nacionais de Estafetas nos recentes campeonatos de Vieira do Minho. João Cascalho domina o ‘ranking’ da Taça de Portugal (H15) e sobre ele recai a maior fatia de expectativas num bom resultado individual.


Equipas-escola Juvenis

Passando às equipas-escola do escalão juvenil, a EB 2,3 Cunha Rivara volta a ser a nossa representante no sector feminino. Nomes como os de Rita Rodrigues, Ana Salgado, Inês Pinto, Ana Coradinho ou Ana Tomás, todas elas atletas do GafanhOri, dão garantias de muita luta e emoção e permitem-nos aspirar a um grande resultado. Este é um escalão muito forte, contando com 82 participantes em representação da Áustria, Bélgica, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, França, Inglaterra, Israel, Itália, Letónia, Nova Zelândia, Polónia, Portugal, República Popular da China e da favoritíssima Suécia. Rita Rodrigues, Ana Salgado e Inês Pinto são campeãs nacionais de Estafetas no escalão Juvenis Femininos e as duas primeiras acabam de se sagrar, respectivamente, Campeã e Vice-Campeã Nacional de Distância Longa, no escalão D17 (Vieira do Minho, 28 de Março de 2009) e são segunda e terceira classificadas do ‘ranking’ da Taça de Portugal 2008 / 2009 (D17). Ana Coradinho é campeã nacional de Estafetas no escalão de Juniores Femininos, Vice-Campeã Nacional de Distância Longa, no escalão D20 e ocupa a 4ª posição no ‘ranking’ da Taça de Portugal em D20. Posto isto, fácil será perceber que a equipa vale pelo seu todo e se, na verdade, enunciamos Ana Coradinho como o seu “elo mais forte” é, em grande medida, pela maior experiência internacional.

Quanto à equipa-escola de Juvenis Masculinos, a representação está a cargo da Escola Secundária de Pinhal Novo. Esta é a quarta participação consecutiva da Escola neste evento, sempre com resultados da maior valia e que se saldam em duas presenças no pódio (bronze em Bütgenbach 2004 e prata em Pezinok 2006). A equipa, constituída por Paulo Pereira, Miguel Mouco, Bruno Jesus, Ricardo Reis e Fábio Silva, vai ter pela frente 77 adversários da Áustria, Bélgica, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Finlândia, França, Inglaterra, Israel, Itália, Letónia, Nova Zelândia, Polónia, República Popular da China e Suécia. Paulo Pereira representa o CPOC e é campeão nacional de Estafetas em Juvenis Masculinos, o mesmo acontecendo com Miguel Mouco, representando o Ori-Estarreja, no escalão de Juniores Masculinos.

.

Equipas-selecção Iniciados

Passamos agora às equipas-selecção e começamos precisamente pelas Iniciadas Femininas, onde pontifica a já mencionada Vera Alvarez. A aluna da EB 2,3 Sarrazola forma equipa com Nádia Silva, da mesma escola, Catarina Dias, da EB 2,3 A Ribeirinha, e com Inês Domingues e Ana Tereso, ambas da EB 2,3 Guilherme Stephens (Marinha Grande). Pela frente, irão encontrar 39 adversárias de 8 países, a saber: Áustria, Bélgica, Escócia, Espanha, Inglaterra, Letónia, Polónia e República Popular da China. Catarina Dias, em representação do GD4 Caminhos, é a campeã nacional de Distância Longa (D15), vice-campeã de Estafetas Iniciados Femininos e 3ª classificada do ‘ranking’ da Taça de Portugal (D15). Inês Domingues, em representação do COC, ocupa o 2º lugar do ‘ranking’ no mesmo escalão enquanto Vera Alvarez, com as cores do CPOC, lidera o ‘ranking’ da Taça de Portugal no escalão D17 e é sobre esta última que recai a maior dose de responsabilidade num bom resultado.

A selecção de Iniciados Masculinos é composta por cinco alunos de cinco estabelecimentos de ensino diferentes. Luís Silva (Escola Secundária de Pinhal Novo) é o chefe de fila duma equipa onde tomam assento, igualmente, Miguel Ferreira (Escola Secundária de Palmela), Tiago Baltazar (EB 2,3 Navegador Rodrigues Soromenho – Sesimbra), Sérgio Duarte (Escola Secundária de Maximinos) e Marcelo Aguiar (Escola Secundária de Estarreja). Permitam uma referência a estes dois últimos nomes citados, já que representam os primeiros frutos dum trabalho meritório levado a cabo pelos Professores Filipe Mendes e Paula Serra Campos, no caso da Escola de Maximinos, e pelo Professor Paulo Pinto, no caso da Secundária de Estarreja. É neste escalão que se encontra o menor número de participantes, precisamente 42, em representação de 9 países: Áustria, Bélgica, Escócia, Espanha, Inglaterra, Letónia, Polónia, Portugal e República Popular da China. Miguel Ferreira, em representação do CPOC, é campeão nacional de Estafetas, no escalão de Juvenis Masculinos, enquanto Tiago Baltazar, representando o GDU Azóia, é o campeão nacional de Distância Longa no escalão de H15 e Luís Silva, com a camisola da ADFA, é vice-campeão nacional de Distância Longa, no escalão H17. Estes dois últimos ocupam a mesma posição nos ‘rankings’ nacionais de H15 e H17, respectivamente: o segundo lugar.

.

Equipas-selecção Juvenis

Entramos na recta final desta nossa análise, debruçando-nos sobre um escalão onde devemos acalentar grandes aspirações a um lugar de destaque. Falamos da equipa-selecção de Juvenis Femininos, onde pontificam Mariana Moreira, Margarida Colares e Marta Ferreira, da Escola Secundária Santa Maria (Sintra) e ainda Isabel Sá e Joana Costa, da EB 2,3 A Ribeirinha. É uma equipa muito forte, que alia a enorme qualidade física e técnica à grande experiência internacional, em particular no caso de Mariana Moreira, Isabel Sá e Joana Costa. Este último aspecto pode ser importante em presença de atletas da Áustria, Bélgica, Eslováquia, Espanha, Estónia, Inglaterra, Itália, Letónia, Polónia, República Popular da China e Suécia. Joana Costa, representando o GD4 Caminhos, sagrou-se campeã nacional de Distância Longa e vice-campeã nacional de Estafetas, título que partilhou com Isabel Sá. É ainda a líder do ‘ranking’ nacional de D20, com Mariana Moreira, atleta do CPOC, no segundo lugar e Isabel Sá na terceira posição. Por isso mesmo, ela é a atleta actualmente com melhor cotação no seio da equipa, mas Mariana Moreira e Isabel Sá já mostraram que são capazes do melhor.

Finalmente, a equipa-selecção de Juvenis Masculinos. Gonçalo Cruz (Escola Secundária Santa Maria), Rafael Miguel (Escola Secundária de Estarreja), Paulo Falcão (EB 2,3 Cunha Rivara) e João Delgado e Hélder Marcolino, ambos da EB 2,3 A Ribeirinha, formam talvez o grupo mais homogéneo de todos quantos representarão Portugal em Alcalá de Henares. É um grupo que tem legítimas aspirações a alcançar um resultado de excelência, devendo para tal ultrapassar 49 adversários em representação da Áustria, Bélgica, Eslováquia, Espanha, Inglaterra, Itália, Letónia, Polónia, República Popular da China e Suécia. Ao serviço do Ori-Estarreja, Rafael Miguel vem de juntar o título de campeão nacional de Estafetas ao de Distância Longa, lidera o ‘ranking’ nacional (H17), venceu as últimas quatro provas da Taça de Portugal e apresenta-se num momento de forma verdadeiramente notável. Gonçalo Cruz também acaba de arrebatar o título de campeão nacional de Estafetas em Juvenis Masculinos, com as cores do CPOC e é o terceiro classificado do ‘ranking’ nacional. João Delgado e Hélder Marcolino, ambos do GD4 Caminhos, no mesmo escalão, sagraram-se vice-campeões nacionais de Estafetas e são também, a par de Paulo Falcão, mais-valias duma equipa donde tudo há a esperar.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

1 comentário:

Filipe Marques disse...

Parabéns pela tua pesquisa JP. Uma auténtica fonte histórica da participação portuguesa no ISF, um link a reencaminhar.

FM