terça-feira, 10 de março de 2009

ESTÁGIO DO DESPORTO ESCOLAR EM MADRID: AS DECLARAÇÕES DE ANTÓNIO AIRES


Presença fundamental em Madrid, no estágio de preparação para os Mundiais de Orientação do Desporto Escolar ISF 2009, o Director Técnico Nacional aborda a iniciativa e lança já um olhar sobre o futuro.

Começando por um olhar sobre o Estágio, António Aires afirma: “Penso que os objectivos originais para este estágio de preparação para a participação no Mundial de Desporto Escolar em Abril foram integralmente cumpridos, visto que permitiu aos jovens tomar contacto com o tipo de terreno não existente em Portugal que irão encontrar no Mundial, definindo desde já estratégias de abordagem à competição.” Mas de acordo com aquele responsável, “os produtos obtidos neste estágio são bastante mais abrangentes, visto que permitiram também aos atletas adquirir algumas rotinas de trabalho que irão continuar a encontrar no futuro, essenciais ao seu desenvolvimento enquanto atletas; permitiram igualmente a criação de laços mais fortes entre eles, essencial para aumentar a sua ligação à modalidade e assegurar a sua permanência; e, ainda, a integração de jovens do Desporto Escolar no ambiente do Desporto Federado, permitindo uma mais fácil passagem para a competição federada. Por outro lado, o estágio permitiu-nos a nós, FPO, retirar muitos ensinamentos relativamente às organizações futuras desta natureza de forma a melhorar a sua qualidade.”

Deitando agora um olhar para o futuro, António Aires fez questão de salientar: “Vimos de Madrid com uma grande motivação para continuar a organizar mais estágios desta natureza porque, apesar de limitados pelas questões financeiras, ficou provado que, com o apoio dos diversos agentes da modalidade (técnicos, clubes, atletas, etc.) e alguma imaginação, conseguimos organizar estágios de qualidade. Mas aqui devemos acautelar-nos porque só faz sentido organizar, se for com objectivos bem definidos, de forma a ter claro o que se pretende, planeando todo o estágio nessa direcção.” Referindo-se a alguns aspectos práticos subjacentes a este tipo de iniciativas, António Aires destaca “a importância duma pormenorizada organização logística (alimentação, informática, transportes, etc.), preparados para não prejudicarem de forma nenhuma a vertente base de toda a Organização que é o planeamento técnico do estágio.”

E concluiu: “É importante potenciar ao máximo os produtos obtidos, não desperdiçando recursos. Os atletas devem saber claramente quais os objectivos de cada treino, devemos realizar reuniões posteriores de análise dos treinos e também deixar-lhes claro quais os resultados e quais os objectivos seguintes, tanto para o treino como para a competição.
É com base neste modelo que iremos organizar os próximos estágios, tanto para jovens do Desporto Escolar, como para jovens federados ou para as Selecções Nacionais. E já a seguir o 11º OriJovem Pedestre (de 29 Março a 3 Abril), o estágio para o Grupo de Selecção Pedestre (de 4 a 7 de Abril), o 1º OriJovem BTT (de 6 a 8 de Abril) e o estágio para o Grupo de Selecção de Ori-BTT (de 6 a 8 Abril em simultâneo com o OriJovem BTT).”

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: