domingo, 29 de março de 2009

CAMPEONATO NACIONAL DE DISTÂNCIA LONGA 2008 / 2009: A PALAVRA DE DIOGO MIGUEL E MARIA SÁ


Ao encontro dos dois principais protagonistas do Campeonato Nacional de Distância Longa 2008 / 2009, o Orientovar ouviu Diogo Miguel e Maria Sá, com a particular de ter dado a novidade da vitória à jovem campeã. Aqui ficam as declarações de ambos.


“Uma prova durinha e com uma pernada muito longa. Era uma pernada com duas escolhas possíveis e fiz antecipadamente a minha opção. Na altura piquei o ponto, antecipei-me muito a sair, saí para o lado que não queria e tive de corrigir a opção, acabando por ir pela outra. Mesmo assim, ainda consegui ganhar tempo… Talvez até nem tenha sido pior.”

“Não foi uma prova perfeita. Entre o ponto 17 e o 20 não houve nenhum ponto onde não tenha perdido tempo. O terreno é mesmo espectacular, tem sítios fantásticos para uma boa Orientação, os pontos estavam bem marcados, acho que o problema foi mesmo algum excesso de ansiedade, querer fazer as coisas muito depressa.”

“O significado deste título nem é tanto o de entrar no lote de Campeões Nacionais de Distância Longa. É sobretudo o facto deste ser o meu primeiro ano no escalão de Elite e de ainda ser júnior. É o primeiro Campeonato Nacional de Distância Longa que eu faço neste escalão e consegui ganhar. Isso deixa-me feliz.”

Diogo Miguel


“Fico surpreendida, apesar de me ter corrido muito bem a prova. Devo dizer que adoro correr no Gerês e é com muita pena minha que só haja provas aqui praticamente uma vez por ano. Acho fundamental os atletas portugueses passarem a correr no Gerês, principalmente em anos em que os Campeonatos do Mundo são em terrenos similares, como foi o ano passado e como será este ano, na Hungria.”

“Esta organização está de parabéns. Adorei. Aliás, eu adoro as provas do .COM. Acho que têm traçados, em particular para Distância Longa, muito interessantes. Foi o caso de hoje. Cheguei muito feliz, queria correr mais. É muito bonito, a floresta é lindíssima, desperta em mim sensações muito diferentes daquelas quando corro em Leiria, no Algarve ou sei lá onde.”

“Esta época o meu treino é em função daquilo que vamos encontrar no Campeonato do Mundo, independentemente de ser ou não seleccionada. Correr aqui foi correr no sentido dos meus objectivos. Treinei o Inverno inteiro em terreno como este e, por isso, senti-me muito bem, sobretudo porque treinei em sítios onde tinha trinta centímetros de neve de altura e aqui isso não aconteceu.”

“A minha época está praticamente a começar. Claro que fico muito feliz, porque nunca tinha ganho este título na Elite. Sobretudo ganhá-lo num terreno destes, não poderia estar mais feliz.”

Maria Sá


Saudações orientistas.
.
JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: