sábado, 14 de março de 2009

5º TROFÉU DE ORIENTAÇÃO DO PORTO: VITÓRIAS DE RICARDO OLIVEIRA E ANDREIA SILVA


Parque de S. Roque e Complexo Desportivo do Monte Aventino. Dois espaços de eleição onde, na manhã de hoje, se desenrolou o 5º Troféu de Orientação do Porto.

Apostado em levar a Orientação a todos os espaços verdes da cidade Invicta, o Grupo Desportivo 4 Caminhos fez disputar na manhã de hoje o 5º Troféu de Orientação do Porto, prova pontuável para o ‘ranking’ da Taça FPO Norte. O local escolhido foi o Parque de S. Roque e Complexo Desportivo do Monte Aventino, numa simbiose perfeita entre espaços abertos e bucólicos recantos. Distribuídos por 18 escalões de competição e 4 escalões abertos, as seis centenas de participantes fizeram da primaveril manhã um momento privilegiado de alegria e convívio, colocando toda a sua energia no grande objectivo de alcançar o melhor resultado possível.

Na prova principal, destinada a Seniores Masculinos e Femininos A, Ricardo Oliveira e Andreia Silva, ambos do COC, foram os grandes vencedores. No sector masculino, os 2.2 km de prova (30 pontos de controlo) foram arduamente disputados por um aguerrido quinteto de atletas, separados no final por escassos 41 segundos. Ricardo Oliveira foi o mais rápido, cumprindo o percurso em 14.09, deixando atrás de si Rui Ferreira (OriMarão) e Davide Machado (.COM), a 7 e 12 segundos de diferença, respectivamente. Na prova feminina, a vitória foi dirimida entre Andreia Silva e Paula Nóbrega (OriMarão), com a atleta do COC a completar os 2.3 km de prova (26 pontos de controlo) em 17.40, contra 17.52 da sua mais directa adversária.

“A minha primeira vitória”

Nos restantes escalões, assinalem-se as vitórias de João Nogueira (ERD A Ribeirinha) e Isabel Machado (Escola S. Rosendo), em Infantis; Alexandre Silva (ERD A Ribeirinha) e Catarina Dias (ERD A Ribeirinha), em Iniciados; Flávio Martins (Escola S. Rosendo) e Fátima Alves (ES Valongo), em Juvenis; e, Carlos Leão (Escola S. Rosendo) e Isabel Meneses (Escola S. Rosendo), em Juniores. Marcelo Moreira (AD Cabroelo) e Sandra Gonçalves (Ginásio CF) venceram em Seniores M/F B, enquanto Joaquim Sousa (COC) e Paula Serra Campos (.COM) triunfaram em Veteranos M/F I. Mário Santos e Rosa Mª Pernas martinez (CDUS) levaram de vencida o escalão de Veteranos M/F II, enquanto João Rodrigues (Ori-Estarreja) venceu em Veteranos M III e José Miguel Sá (Montepio Geral) venceu em Veteranos M B.

No final, Ricardo Oliveira exprimia assim a sua satisfação: “É a minha primeira vitória em seniores masculinos. Claro que para isso muito contribuiu o facto de os meus principais adversários não estarem presentes. Mas uma vitória é sempre uma vitória e estou, naturalmente, satisfeito.” Também Andreia Silva se manifestava satisfeita com a sua prova: “O mapa é muito bom. A escala é muito pequena e não há lugar a hesitações, pelo que este tipo de provas acabam por não ser tão rápidas como desejaríamos. Mas foi uma prova boa e uma boa vitória.”


Mais noticias, resultados completos e fotos em http://www.gd4caminhos.com/content/view/500/492/.
Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

,


“Que a ideia ganhe asas”

Inserido nas comemorações do Dia Nacional da Orirentação, o 5º Troféu de Orientação do Porto incluiu ainda uma acção de iniciação ao Trail-O. Contando com a participação dum grupo de deficientes motores do Serviço de Medicina Física e Reabilitação do Hospital da Prelada, a actividade orientada por Albino Daniel e Diana Marli redundou num êxito, erguendo bem alto o primado da Orientação para Todos.

No final, Fernando Costa, Director da Prova, manifestava assim o seu contentamento: “Quando visitei pela primeira vez este espaço, pareceu-me adequado para fazermos aqui umas coisas engraçadas. Apesar de ser um pouquinho complicado em termos do seu formato de mapa, as pessoas colaboraram e não se verificaram atropelos, sobretudo para aqueles atletas que partiram mais tarde.” Para Fernando Costa, “o balanço é positivo. Tivemos também a ajuda das excelentes condições atmosféricas e penso que conquistámos mais um local excelente para as escolas treinarem e, mesmo para os atletas mais exigentes, há aqui condições técnicas para fazermos um treino de Sprint com muita qualidade.” Quanto à experiência do Trail-O, o responsável máximo por esta oranização considera-a “muito positiva, já que este é um dos poucos locais que apresenta as condições ideais para as cadeiras de rodas já que toda a zona tem arruamentos completamente planos e isentos de barreiras arquitectónicas. Esperamos que todos aqueles que participaram tenham levado daqui o’bichinho’ para que possamos pensar no futuro em desenvolver esta vertente da orientação com mais qualidade e dinamismo.” A finalizar, uma palavra acerca do Dia Nacional da Orientação: “Penso que aquilo que se passou aqui foi repetido em muitos locais deste País e este movimento não pode parar. Para o próximo ano conseguiremos, certamente, duplicar o número de iniciativas e estou seguro que são estes dias que dão um certo valor acrescentado em termos da nossa modalidade. Que a ideia ganhe asas, esse é o meu maior desejo.”

Sem comentários: