terça-feira, 27 de janeiro de 2009

OS VERDES ANOS: GONÇALO CRUZ


Olá!

Chamo-me Gonçalo Cruz, tenho 16 anos e vivo em Colares, ao pé da belíssima Serra de Sintra. Estou no 11ºano do Curso de Ciências, na Escola Secundaria de Santa Maria. Ainda não sei que área seguir depois do 12ºano concluído.

Comecei a praticar desporto quando entrei para o 1º ano. Primeiro foi a Natação na Escola, desporto o qual pratiquei durante cinco ou seis anos. Os últimos dois anos foram mais sérios, sendo que o ultimo foi federado (treinava uma hora e meia por dia, seis vezes por semana), mas acabei por desistir por não ter motivação suficiente. No meu clube éramos apenas dois atletas federados e não tinha ninguém que puxasse por mim, pelo que fui perdendo o interesse pela alta competição de Natação. Aliás, devo dizer que uma das maiores “secas” da minha vida foi numa prova de Natação, onde depois do aquecimento estive quatro horas sentado à espera de nadar 100 metros. Depois andei no Ténis um ano e no futebol um ano e meio (nessa altura já fazia Orientação), quando entrei para o 5º ano e descobri esta maravilha de desporto que é a Orientação!

Lembro-me perfeitamente do meu primeiro contacto com a modalidade e fiquei logo 'agarrado' a ela. Depois comecei a ir a provas de Desporto Escolar, fui-lhe ganhando o gosto até que um dia me federei (nº 3158). Para mim a Orientação é o desporto perfeito... e mais não preciso dizer porque sei que para vocês também o é!

Um dia decidi que queria experimentar Ori-BTT e então lá fui eu mais a Filipa experimentar uma ‘provita’! E, como é óbvio, fiquei 'agarrado' também... Segunda prova, Óbidos, Campeonato Ibérico. O Gonçalo a pensar que ia ser bastante difícil… mas não é que parecia que já fazia aquilo há anos!!!

Até agora tenho feito as duas vertentes de Orientação e há 2 anos consegui ir ao Campeonato Europeu de Ori-BTT. Nesse Campeonato tive algumas das experiências mais desastrosas de sempre, mas que nunca vou esquecer. A primeira prova, Sprint, o que haveria de acontecer? O menino Gonçalo resolveu perder a bússola mesmo antes de partir! Na segunda prova, Distância Média, estragam-se os sapatos e lá tem a ‘tape’ que fazer de 'atacadores'; de seguida, a caminho das partidas(que eram longe e eu já estava um pouco atrasado), o João Ferreira que ia comigo repara que eu tenho os calções rasgados e eu lá andei a pôr alfinetes e um bocado de ‘tape’ a desenrascar-me com aquilo que tinha há mão.


Já a meio da prova, numa opção, decidi cortar caminho, desci lá um trilho que havia e no fim dele meti a bicicleta às costas e atravessei o resto; porém, azar meu, o caminho estava assinalado no mapa com uma cruz em cima que eu não reparei e, a dada altura, reparo que está um senhor da Organização ao fundo a gritar, a dizer para eu esperar, e quando chega ao pé de mim vê o meu dorsal e diz que eu estou desclassificado. Depois estive ainda um bocado parado a tentar perceber o que tinha feito de errado, porque naquela altura a cruz que estava em cima do caminho pareceu-me que estava noutro ao lado, mas não. O que me pareciam dois caminhos, afinal era só um! Terceira prova, Distância Longa, foi aquela em que não aconteceu nada!! só faltou mesmo ganhar... Quarta prova, Estafetas, não é que aqui o “je” lembrou-se de fazer o “loop” ao contrário!! Depois de o ter completado é que reparei!!! Bem… Toca lá de voltar para trás e fazer isto como deve de ser. Mas acima de tudo foram dias de muita diversão, deu para fazer amigos e para evoluir na modalidade!

A época passada fui ao EYOC e, apesar de as provas não me terem corrido como eu esperava, foi das melhores experiências que já tive. Já tinha estado num Campeonato Europeu de Ori-BTT, mas o espírito na Pedestre é totalmente diferente.

Na minha vida de orientista ainda só consegui fazer três provas perfeitas, sem um único erro e sempre totalmente concentrado. Essas provas foram os Campeonatos Nacionais de Ori-BTT da época 2006/2007, onde venci as três provas. A prova que me soube melhor até agora foi o sprint nos 5 dias de França de Ori-BTT, e ficou a saber ainda melhor quando vi os resultados do Campeonato Europeu de MTBO e vi que o atleta que ficou em 2º lugar no Sprint foi o atleta francês que eu venci por dois minutos nos cinco dias.

Os meus objectivos para a próxima época são ir ao EYOC na Sérvia, Campeonato do Mundo de Ori-BTT em juniores, vencer o Campeonato Nacional de Distancia Longa (pedestre), vencer o Campeonato Nacional de Distancia Média (Ori-BTT) e conseguir o 1º lugar no “ranking” da Taça de Portugal de Orientação Pedestre.

Obrigado Margarido, desejo uma boa continuação deste grande trabalho.

Beijos e abraços,

Gonçalo Cruz

.

Sem comentários: