quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

16º CAMPEONATO IBÉRICO DE ORIENTAÇÃO PEDESTRE (IV)


A tarde vai caminhando para o final e, como que por capricho, o sol impõe-se em todo o seu esplendor. Os graníticos contrafortes da Serra da Gardunha marcam a paisagem, ladeados por multicoloridos bosques a desafiar os sentidos. Para trás ficam Idanha-a-Nova e um Campeonato Ibérico marcado pela intempérie. E fica igualmente essa estranha sensação de que, com este sol e esta vida, tudo teria sido perfeito.

Disputada na manhã de domingo, a prova de Distância Longa colocou um ponto final no 16º Campeonato Ibérico de Orientação Pedestre. Beneficiando do facto de contar para o “ranking” mundial e de ser o tira-teimas desse sempre apetecido Portugal – Espanha, a prova reuniu o excelente número de 1028 participantes, agrupados por escalões de competição e provas abertas. Em Oledo, os atletas puderam desfrutar de percursos desafiantes, num mapa que revelou um notável equilíbrio entre as exigências técnicas e as capacidades físicas. Tudo envolvido por uma paisagem de sonho, onde as únicas notas dissonantes foram mesmo os sucessivos disparos dos caçadores nas imediações e a chuva que voltou a fazer a sua aparição.

As Selecções foram, uma vez mais, as primeiras a partir e Portugal impôs-se em ambos os sectores. Ao vencerem os respectivos escalões, Isabel Sá (Juvenis Fem) e Joaquim Sousa (Vet Masc 1) foram as grandes figuras da nossa selecção, fazendo o pleno dos três títulos ibéricos em disputa. Joana Costa (Cadetes Fem), Jorge Fortunato (Juniores Masc) e Luísa Mateus (Vet Fem 2) juntaram o título ibérico de Distância Longa aos títulos conquistados na prova de Sprint. Finalmente, saúdem-se as vitórias de Tiago Aires (Seniores Masc), Anabela Vieito (Vet Fem 1) e Manuel Horta (Cadetes Masc), coroando da melhor forma uma participação altamente conseguida. Os 50 pontos alcançados no sector feminino, contra os 43 da selecção espanhola, permitiram as nossas atletas virar o resultado e terminar em primeiro lugar com um total de 147 pontos, mais 5 do que as suas adversárias. Quanto ao sector masculino, Portugal conseguiu o seu terceiro parcial vitorioso (52 - 48) e, no somatório final, venceu por expressivos 156 - 140. No cômputo geral, Portugal alcançou 23 títulos, mais 10 do que a vizinha Espanha.

Tommi Tolko dá cartas

Jogando em campos paralelos, os atletas de elite competiram entre si pela melhor classificação numa prova WRE, a contar para o “ranking” mundial da modalidade. O finlandês Tommi Tolko (Badalona-O) fez questão de mostrar que o resultado da véspera não passou dum acidente de percurso e impôs-se nuns notáveis 55.59, para uma distância de 11,2 km e 23 pontos de controlo. Atrás de si quedou-se Tiago Aires (Gafanhori), com 1.00.19, enquanto o romeno Ionut Zinca (GD4 Caminhos) não foi além do 5º lugar com 1.03.58. No sector feminino, a espanhola Alicia Gil alcançou uma concludente vitória com o tempo de 1.04.17, deixando a ucraniana Masha Semak (GD4 Caminhos) a 1.10 de diferença. Na terceira posição, a distantes 11.51 da vencedora, quedou-se Raquel Costa (Gafanhori).

No cômputo das duas etapas, pontuáveis para a Taça de Portugal 2008 / 2009 e para a Liga Espanhola 2008, os atletas portugueses exerceram também aqui um domínio acima das expectativas, obtendo 23 vitórias contra 8 dos atletas espanhóis. No que aos escalões de elite diz respeito, Ionut Zinca [na imagem] e Masha Semak alcançaram saborosos triunfos.


Vitórias para todos os gostos

Nos restantes escalões, destaque para a repetição dos triunfos da véspera por parte de Inês Alves (GD4 Caminhos) em D13, João Cascalho (Gafanhori) em H15, Paulo Pereira (CPOC) em H17, Alexandra Coelho (CPOC) em D40, Albano João (COC) em H50, Isabel Monteiro (COC) em D50, Francisco Coelho (Clube TAP) em H60, Armandino Cramez (Ori-Estarreja) em H65 e José Grada (Clube TAP) em H70. Merecem ainda uma referência as vitórias de Inês Domingues (COC) em D15, Fábio M. Pereira (Ori-Estarreja) em H20, Lena Coradinho (Gafanhori) em D20, Bruno Fundo (Orimarão) em Jovens Masc B, Luís Sérgio (ATV) em H40, Nélson Mota (.COM) em Vet Masc B, Isabel Gonçalves (Orimarão) em Vet Fem B, Manuel Santos (.COM) em H45 e Helena Lopes (CIMO) em D45.

Colectivamente, o CPOC voltou a impor o seu domínio e triunfou com um total de 3433,5 pontos. O segundo lugar foi para o GD4 Caminhos com 3063,0 pontos enquanto o COC teve de se contentar com a terceira posição, com 2975,3 pontos. Ori-Estarreja, com 2755,3 pontos e .COM com menos um escasso ponto, classificaram-se nas posições imediatas. O Lorca-O, com 2016,5 pontos, foi o melhor clube espanhol, alcançando a sexta posição.


[Consulte os resultados completos em
http://www.joaomota.com/class/Res_2008-2009/res20081207e.html ou clicando na imagem acima]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: