terça-feira, 23 de dezembro de 2008

10º ORIJOVEM NA RÁDIO ANTENA VAREIRA


A Rádio Antena Vareira abriu o seu habitual espaço de desporto das segundas-feiras à Orientação. Uma oportunidade rara, especialmente bem aproveitada por um painel de individualidades que são referência na Orientação nacional. Do programa conduzido pelo jornalista Fernando Souteiro, aqui ficam as linhas mestras de quase uma hora de emissão.

Tiago Aires
- O balanço é bastante positivo e temos neste 10º OriJovem um número record de participantes. Parece-me que a evolução é impressionante e que nos deixa bastante satisfeitos.

António Aires
- Que estes jovens continuem a praticar a modalidade é o nosso objectivo básico. Se, pelo caminho, se conseguirem criar campeões, tanto melhor.

Tiago Aires
- Há quem lhe chame uma caça ao tesouro, mas a Orientação está muito longe de ser isso. Uma caça ao tesouro implica sorte e a Orientação não tem nada de sorte.

Ricardo Chumbinho - É uma pergunta [como é que se conseguem motivar os alunos para a prática da Orientação?] que, se tivéssemos uma resposta cabal, teríamos a modalidade desenvolvida a altíssimo nível.

Tiago Aires
– Neste OriJovem temos sensivelmente trinta e cinco jovens que nunca tinham feito Orientação. Isto parece-me um número realmente impressionante e demonstrativo da capacidade que a Orientação está a ter neste momento de divulgar as suas iniciativas.

Vera Alvarez
- Tento convencer a minha família e os meus amigos a virem à provas de Orientação e, às vezes, até vêm.

Ricardo Chumbinho – Estes estágios não se cingem de forma nenhuma às questões físicas ou às questões técnicas. Têm uma fortíssima componente social e cultural e é de todo este conjunto que resulta a experiência enriquecedora que os jovens aqui colhem.

António Aires – É importante neste momento apostar-se no desenvolvimento técnico e levar os bons atletas o mais longe possível.

Tiago Aires
– Só temos uma participante que é mesmo aqui de Ovar. Nessa parte falhámos claramente.

António Aires
– É muito bom estarmos aqui. Oportunidades como esta que nos estão a dar são raras. E são tão raras que eu acredito que neste momento haja muita gente, principalmente ao nível da Internet, a ouvir este programa.

Tiago Aires – Tenho muitos amigos e familiares que começaram a experimentar a Orientação e mudaram por completamente as suas vidas. Parece que estamos aqui com um discurso um bocado religioso mas a realidade é mesmo esta.

Vera Alvarez
– [Renovar o título de campeã mundial] Penso que vai ser mais complicado. Este ano irei em Selecção e é maior a competição nesse escalão. Diria que o primeiro lugar é complicado mas espero, pelo menos numa das etapas, chegar aos primeiros cinco lugares.

António Aires
– Um ponto importante em que a Federação tem que apostar bastante é permitir que os atletas potencialmente de Selecção tenham mais hipóteses de ir ao estrangeiro.

António Aires –Venham experimentar, inscrevam-se numa prova e só assim é que poderão ver que toda esta paixão que se vai mostrando aqui é para todos. Experimentem, vão ver que vão gostar e que vão ficar aficionados.

[Escute aqui o programa na íntegra, numa gentileza de Nuno José Almeida e do espaço www.orienta-te.com/ ]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: