terça-feira, 18 de novembro de 2008

III CA DO EXÉRCITO / ADFA: ESPANHÓIS SUPERIORIZAM-SE


Os amantes das Corridas de Aventura tiveram em Beja, no passado fim-de-semana, um dos pontos altos da temporada. A III CA do Exército / ADFA revestiu-se de enorme competitividade, muita emoção e contou, de permeio, com uma situação “daquelas que não lembra nem ao Diabo”. No final o saldo é muito positivo e todos saíram a ganhar.

Decorreu no passado fim-de-semana, nos concelhos de Beja e Ferreira do Alentejo, a III Corrida de Aventuras do Exército / ADFA. Pontuável para o “ranking” da Taça de Portugal de Corridas de Aventura, a prova reuniu um total de 48 equipas, distribuídas pelos escalões de “Elite Masculina”, “Elite Mista”, “Aventura” e “Promoção”. Este número superou em muito a média verificada no ano transacto e, nos escalões de Elite, marcaram presença algumas das equipas de topo do País vizinho, nesta que era a nona e decisiva etapa da LERA – Liga Española de Raid de Aventura 2008.

Entre a Elite Masculina merecem particular referência a presença da Salomon Santiveri, com provas dadas em 33 países dos cinco continentes, e ainda a Forum Sport, vinda de participar numa competição no Brasil. Com efeito, estas duas equipas acabaram por confirmar o favoritismo que lhes era atribuído à partida, discutindo entre si a vitória. Do lado português, destaque para o Clube de Praças da Armada, que tão boa conta deu de si em Belorado, aqui a concorrer no escalão de Elite Mista.

Cmd. Instrução e Doutrina começa melhor

A prova desenrolou-se com andamentos extraordinários, completamente fora do habitual. A primeira etapa, igual para todos os escalões, foi dominada surpreendentemente por uma formação do escalão “Aventura”, a equipa militar do CID – Cmd. Instrução e Doutrina, reforçada pelo tri-atleta Custódio António.

Na Elite Masculina, a Salomon Santiveri tomou a dianteira na 2ª etapa, seguida de muito perto pela Forum Sport. Esta toada manteve-se até à 4ª etapa, onde a turma espanhola falhou uma das multi-actividades, sendo penalizada com a perda de um Control Point (CP) e caindo para 7º lugar. Entretanto, na Elite Mista, o CP Armada / 9A Aventura tomou conta das operações nunca mais largando a dianteira até ao final enquanto no escalão Aventura eram três as equipas que seguiam na frente, separadas por um escasso minuto entre si: Clube Millenium BCP 2, Cmd. Instrução e Doutrina e Vulcano MIX.



Etapa anulada

Com a noite a aproximar-se teve inicio a etapa rainha, uma etapa com três secções - Canoagem, Corrida e BTT -, cuja ordem de execução era aleatória, fazendo apelo à capacidade estratégia das equipas. Tornava-se fundamental jogar com a última hora de luz natural e também com as capacidades das equipas em cada uma das disciplinas. Da equipa mais profissional até à mais modesta, foi possível assistir ao desenvolvimento das mais variadas estratégias, transformando a etapa no desfiar dum autêntico puzzle que se acompanhou com emoção e fascínio.

O pior, porém, viria a acontecer, com um imponderável ocorrido na secção pedestre. Tratou-se duma situação inédita, quiçá surreal, determinada pela recusa dum proprietário em franquear um caminho para a normal progressão das equipas. De nada valeu explicar que o espírito desta competição não era propriamente o de “roubar vacas” (!!!) e a Organização acabaria mesmo por se ver obrigada a anular a etapa.

Forum Sport segura primeiro lugar


Às 5h30 de domingo foi dada a partida para as derradeiras etapas, 47 km de BTT e 23 km de Corrida, respectivamente. A equipa Forum Sport manteve o primeiro lugar trazido do dia anterior e foi a grande vencedora desta III Corrida do Exército / ADFA no escalão de Elite Masculina. Mas o grande destaque do dia vai para a sensacional recuperação da Salomon Santiveri, que conseguiu ascender ao 2º lugar final e, dessa forma, vencer a Liga Espanhola de Raid de Aventura 2008. A competição da Elite Mista foi dominada, como já dissemos, pela equipa campeã Nacional do Clube de Praças da Armada, logo seguida da turma espanhola do Aventur.Es, com o mesmo número de pontos de controlo mas com mais 12.50 de tempo total. Na “Aventura” a equipa do Millennium superiorizou-se à equipa Militar do CID, que também concorria para o título de Campeão Militar. Neste escalão o destaque vai para o grande equilíbrio nos lugares da frente, com escassos dois minutos e meio a separarem o 2º do 4º lugar.

Num brevíssimo balanço, Alexandre Reis, Director Técnico da prova, destaca “como aspecto negativo, a anulação de uma etapa.” Mas houve aspectos bem positivos e esses foram, “o elevado nível competitivo, a presença das melhores equipas espanholas e o desportivismo demonstrado por todos os atletas.”

[foto gentilmente cedida por Nuno Leite. Os resultados completos podem ser consultados em http://oriadfa.no.sapo.pt/]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

1 comentário:

David Sayanda disse...

Bom dia Joaquim,
Obrigado pelas suas palavras de apreço e amizade.
Vamos lá a ver se me entusiasmo com este novo projecto :)

Abraço e boa continuação

PS:Apesar de nunca comentar, sou um dos deus visitantes assiduos!