domingo, 2 de novembro de 2008

DESPORTO ESCOLAR: O REGRESSO DA SECUNDÁRIA DE ESTARREJA


A manhã cinzenta e fria não esmoreceu o entusiasmo dos cerca de 20 alunos da Escola Secundária de Estarreja. No Furadouro este foi, para a maioria, o primeiro contacto com um mapa e um percurso “a sério”. Para além da aprendizagem em si, a actividade permitiu desfrutar dum espaço fantástico e proporcionou momentos de salutar convívio entre todos.

Após um longo interregno de cerca de uma década, a Orientação regressa à Escola Secundária de Estarreja. O clube Ori-Estarreja vê assim coroado de êxito o seu esforço de promoção e divulgação da modalidade, concretizando uma aspiração que se afigura lógica: a existência dum núcleo escolar no Concelho que se possa constituir num viveiro de valores para a modalidade. No cerne desta realidade está ainda Paulo Pinto, professor de Educação Física da Secundária de Estarreja há 15 anos e que agora enfrenta o enorme desafio de “agarrar” estes miúdos.

Em conversa com o professor Paulo Pinto ficámos a saber que este “é o retomar duma actividade de parceria com o Ori-Estarreja e que tem como principal finalidade a captação de crianças e jovens para virem a integrar o clube”. A especificidade dos espaços físicos onde se desenvolvem as actividades ligadas à Orientação é um dos aspectos que tem pesado significativamente para que a modalidade não regressasse há mais tempo à Escola. Para o professor Paulo Pinto, “a Orientação exige uma logística diferente e muito mais exigente do que os desportos colectivos. Levar os alunos ao terreno requer tempo, acabamos por dispor apenas do sábado para desenvolvermos actividades em termos de treinos e isso acaba por ter muito a ver com o interesse dos alunos, a boa vontade dos pais e a carolice dos professores.”

“Pode ser que algum deles se venha a interessar”

Com “cerca de 50 miúdos já inscritos”, o grande motor desta reactivação do projecto “é o próprio Ori-Estarreja, cuja apoio logístico e técnico sustenta a sua viabilidade”, como faz questão de sublinhar o professor Paulo Pinto. Para o docente, “temos sete alunos que já são praticantes federados e representam o clube. A iniciativa deles acabou por ter um peso muito grande, não só pela pressão que fizeram mas também pela ajuda que dão na sensibilização dos colegas e no apoio às actividades que vamos levando a cabo.” Com o ano lectivo praticamente a começar, o trabalho até ao momento “tem-se desenvolvido exclusivamente na própria Escola, utilizado cartas camarárias, bastante rudimentares”, diz Paulo Pinto. Esta vinda à floresta é, pois, para muitos destes alunos, “uma primeira experiência, esperemos que de muitas.”

Mas o âmbito desta actividade tem muito a ver com a deslocação dos alunos a Coruche, no próximo fim-de-semana. Em causa está o apuramento para os Campeonatos do Mundo de Orientação Escolar ISF 2009, que terão lugar aqui ao lado, na vizinha Espanha. O Troféu COA é uma das duas provas de selecção (a outra é o Campeonato Ibérico, em Idanha-a-Nova) e, naturalmente, há que preparar os alunos para o patamar competitivo. “Uma vez mais é o Ori-Estarreja que nos vai proporcionar a possibilidade de irmos a Coruche, uma vez que o Desporto Escolar e a própria Escola não disponibilizam verbas para estas actividades”, refere Paulo Pinto. E acrescenta: “Vamos levar 20 miúdos na perspectiva de virem a perceber um pouco mais da modalidade, que fiquem a gostar e pode ser que algum deles se venha a interessar.”



"Têm tempo para levar a modalidade a sério"

Importava ouvir também o que pensa o clube Ori-Estarreja desta situação. António Amador foi o nosso interlocutor e começou por referir que “para qualquer clube é fundamental a captação de jovens para a modalidade e as Escolas passam por ser dos melhores sítios para vir buscá-los.” A aposta parece residir em “trazer a Escola para mais perto do Clube ou o Clube para mais perto da Escola”, diz António Amador, para quem “uma relação mais forte passa não apenas por esta Escola mas por todas as outras que nos vierem bater à porta, inclusivamente de fora do nosso Concelho como é o caso da Escola Secundária Júlio Dinis, de Ovar”.

“O objectivo primeiro é fazê-los interessar-se pela modalidade e, para já, as reacções a esta actividade são entusiásticas”, refere António Amador, para quem a prova do próximo fim-de-semana poderá ter um desfecho diferente: “Eles hoje andaram acompanhados, gostaram, chegaram aqui felizes e querem fazer mais. Mas sabemos que, de hoje a oito dias, alguns vão chegar ao fim decepcionados. Temos que saber enquadrá-los, apoiá-los muito e ir gradualmente procurando a sua integração.” Para todos eles, a concluir, deixa um recado: “Levem isto sem preocupações competitivas ou de qualquer outra espécie. Aproveitem o passeio, saboreiem aquilo que vão fazer e têm tempo para levar a modalidade a sério, no futuro, se para aí quiserem evoluir.”

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

1 comentário:

Mestrado disse...

Olá! Foi com muito agrado que recebi a notícia de que o núcleo de orientação de desporto escolar da Escola Secundária de Estarreja estaria a ser "reactivado".

Ainda me lembro da minha primeira prova do desporto escolar: fui eu com mais dois colegas e o professor Paulo Pinto realizar um pequeno percurso no Jamor. No final deste percurso tivemos direito a almoçar na Faculdade de Motricidade Humana, onde se realizou a entrega de prémios (estávamos salvo erro em 1994).

14 anos mais tarde o Professor Paulo Pinto é meu colega de profissão. O meu curso de Educação Física, e agora o mestrado, foi tirado na FMH (onde almocei muitas vezes para além daquela primeira vez!:)e é ao Jamor que eu levo agora as minhas alunas para estas experimentarem a orientação.

Coincidência ou não, é também agora que eu volto à orientação... a minha pausa não foi de 10 anos, mas quando ando "lá dentro" parece mesmo que sim, que já não percebo nada do assunto! Dizem que não se esquece, que é como andar de bicicleta!!!
Não sei... De qualquer forma, e mesmo à distância, o professor Paulo Pinto e a Escola Secundária de Estarreja, podem contar comigo para o que precisarem!!!

Beijinho Beijinho!!!
Ana Oliveira