sábado, 15 de Novembro de 2008

(DES) ORIENTAÇÃO


DESAPARECIDO EM COMBATE

O que vos vou trago aqui desenrolou-se a 6 de Dezembro de 2003, no primeiro dia do Campeonato Ibérico que se realizou no mapa de “Las Lagunas”, perto de Archidona (Espanha).

Por essa altura fazia parte de um clube que já não está inscrito na FPO, denominado Clube Académico IV Conde de Ourém (C.A.C.O.). Esse clube estava ligado à Escola Básica D. Afonso, 4º Conde de Ourém, onde leccionava e ainda lecciono Educação Física, e permitia aos alunos do grupo/equipa de Orientação do Desporto Escolar tomar contacto com a modalidade federada.

Como era habitual, e muitos de vós ainda se devem lembrar, chegávamos (eu, o Luís Vicente e o Victor Delgado) na(s) carrinha(s) da nossa escola com os “putos” atrás. Nesta viagem a Archidona apenas levámos uma carrinha e, se não me engano, éramos apenas sete. Após uma longa e cansativa viagem desde Ourém, lá chegámos a Archidona na sexta-feira à noite, repousando no pavilhão gimnodesportivo da localidade.

Quando nos deslocámos para o local da prova, a organização tinha posto à disposição dos atletas um enorme mapa e eu, como muitos outros, aproveitámos para dar uma espreitadela. Quando chegou a minha vez de iniciar o percurso, lá fui eu para o ponto 1 (“pastanço” nº 1) e após o ter encontrado fui para o ponto 2 (“pastanço” nº 2); de seguida iniciei o maior “pastanço” da minha carreira. O “pastanço” foi de tal ordem que o tempo que eu tinha de prova antes do ponto 3 era tanto que nem vale a pena fazer parte da história. Decidi então, irritadíssimo comigo próprio, terminar ali a prova e dirigir-me nas calmas para a chegada e acalmar-me.

Regressei calmamente, mas a irritação não terminou. Ela era tanta que no final o 200 nem vê-lo e o “Finish”, idem. Conclusão: mp. Mas a história não fica por aqui pois, no dia seguinte, ao analisarmos os tempos da véspera, verificámos que no placard se encontrava uma lista de atletas desaparecidos. Um deles era o João Alves, do CACO (eu próprio). Informámos a organização que estava tudo bem e realizei o segundo dia com uma prova com um tempo final dentro das minhas expectativas. Após a prova, regressámos a Ourém satisfeitos e prontos a iniciar mais uma semana de treino já a pensar na prova seguinte.

Com este episódio decidi que nunca, mas nunca mais, iria olhar para um mapa da zona da prova antes de iniciar o meu percurso. Não vá o diabo tecê-las…

João Vítor Alves
.

Sem comentários: