domingo, 26 de outubro de 2008

II TROFEO "TOLEDO IMPERIAL" CHEGOU AO FIM


TIAGO ROMÃO COROADO EM TOLEDO

Chegou ao fim o II Trofeo “Toledo Imperial”, com a prova de Distância Média a não trazer alterações substânciais em relação aos resultados verificados na etapa de ontem. Os pouco mais de 250 participantes portugueses regressam assim com nove vitórias na bagagem e vêem Tiago Romão alcançar em Toledo o mais saboroso de todos os triunfos.


Sabia-se à partida que o figurino classificativo deste II Trofeo Junta de Comunidades de Castilla – La Mancha “Toledo Imperial” deixava escassa margem de manobra a todos quantos soçobrassem na prova de Distância Longa. Com efeito, a atribuição da vitória através do somatório de tempos em etapas de distâncias tão díspares, colocou a tónica máxima na prova de ontem, onde praticamente se definiram os vencedores (apenas em 3 dos 32 escalões competitivos houve alterações decisivas que fizeram o Trofeo mudar de mãos).

Mas não se pense, com isto, que os vencedores de sábado não tiveram que fazer pela vida no labiríntico percurso de Toledo, na manhã de hoje. Não houve toalhas atiradas ao tapete e viveram-se intensas e renhidas lutas mesmo até ao cair do pano. Exemplo disso é o caso da Elite Masculina, onde Tiago Aires vendeu cara a derrota. Recuperar 3.20 em apenas 4.530 metros (menos de 1/3 da distância percorrida na véspera), tal era o desafio colocado ao atleta do Gafanhori e líder do “ranking” nacional. A tarefa viria a revelar-se “impossível” já que os 30.10 deram para vencer a etapa e ascender ao segundo lugar final. Mas o Trofeo, esse, permaneceu bem firme nas mãos de Tiago Romão (COC), que hoje foi 3º com 31.38. Diogo Miguel (Ori-Estarreja), Miguel Reis e Silva (CPOC) e Joaquim Sousa (COC), ocuparam os lugares imediatos. Importa referir, a título de curiosidade, que o 2º lugar na prova de hoje viria a pertencer a uma das grandes referências da Orientação mundial, o dinamarquês Chris Terkelsen (SANT JOAN Alicante), vice-campeão mundial de Distância Média em 2005 (Aichi, Japão) e que chegou a ser nº 5 do “ranking” mundial.

Pódio exclusivamente português em D20

Na Elite Feminina a história foi semelhante e o 3º lugar de Raquel Costa (Gafanhori), com 36.33, revelou-se insuficiente para anular a desvantagem para Patrícia Casalinho (COC), 4ª classificada com 37.50. Os bons resultados destas duas atletas fizeram com que trepassem na classificação final, com a atleta do COC a ser 5ª e Raquel Costa a ficar na 7ª posição. Catarina Ruivo (COC) fez igualmente uma boa prova e ascendeu ao 8º lugar final, enquanto Paula Nóbrega (OriMarão) alcançou um excelente 10º lugar. Na luta pelo Trofeo, Ona Ràfols Perramon (COC Barcelona) foi mais rápida na prova de hoje mas a vitória final sorriu a Alicia Gil Sanchez (COLIVENC Alicante).

Quanto aos restantes escalões, e começando por D20, Mariana Moreira (CPOC) foi a grande vencedora da jornada e ascendeu à segunda posição final, com Joana Costa (GD4C) a levar de vencida o Trofeo. Isabel Sá (GD4C) alcançou a terceira posição, Ana Coradinho (Gafanhori) confirmou o quarto lugar da véspera e Lena Coradinho (Gafanhori), mercê duma excelente prova, fechou um pódio estritamente português. Em D14, Inês Catalão (Gafanhori) repetiu o triunfo da Distância Longa e levou de vencida o Trofeo. Rita Rodrigues, em D16, foi a grande vencedora, apesar de ter deixado fugir a vitória nesta etapa para Vera Alvarez (CPOC), que assim alcançou o segundo lugar final.


Cinco magníficos veteranos

Passando aos escalões de veteranos, Susana Pontes (CPOC) e Albano João (COC), confirmaram as vitórias da véspera nos escalões D35 e H50, respectivamente, levando de vencida o Trofeo. Apesar do segundo lugar na manhã de hoje, Isabel Monteiro (COC) foi igualmente a brilhante vencedora no escalão de D50. Quem também não deixou fugir o Trofeo foi Manuel Dias (Individual), em H55, embora nesta derradeira etapa não tenha ido além do quarto posto. A grande alteração ocorreu no escalão H60, onde José Grada (Clube TAP) viu o seu lugar ocupado por Francisco Coelho, do mesmo clube.

Mas os bons resultados não se confinaram aos nomes anteriormente referidos e houve ainda um bom par de atletas que tiveram prestações altamente relevantes. David Machado (.COM), Alexandra Bento (ATV), Ana Carreira (Individual) e Gonçalo Cruz (CPOC), respectivamente em H21A, D35B, D55 e H16, foram quatro dos doze vencedores portugueses na prova de Distância Média e alcançaram o segundo lugar final no Trofeo. Mário Duarte (ADFA) venceu igualmente a prova de hoje, mas o “mp” na Longa há muito que o deixara arredado do Trofeo. Norman Jones (Gafanhori) foi outro dos vencedores da jornada domingueira, terminando num quinto lugar final. Jorge Oliveira (COC), em H40, e José Fernandes (.COM), em H45, repetiram os segundos lugares da prova Longa e alcançaram o segundo lugar final.

Uma última referência para a classificação colectiva. No que respeita exclusivamente aos clubes portugueses, a vitória sorriu ao CPOC, algo que não acontecia há mais de um ano (a última vez tinha sido em Maio de 2007, ainda com Tiago Aires, Raquel Costa e António Aires no clube). Com 3530 pontos, o CPOC impôs-se ao COC (3427 pontos) e ao Grupo Desportivo 4 Caminhos (2808 pontos), segundo e terceiro classificados, respectivamente. O Ori-Estarreja ocupou a quarta posição com 2359 pontos enquanto o Gafanhori foi o quinto classificado com 2150 pontos.

[consulte os resultados totais do Trofeo aqui]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: