sexta-feira, 10 de outubro de 2008

EYOC'08 SOLOTHURN: DAR A VOZ AOS ATLETAS


Terminada a prova de Distância Longa, os atletas fizeram questão de partilhar com todos nós as suas impressões. Num trabalho de recolha de Tiago Aires – a quem enviamos um grande abraço de reconhecimento pelo seu cuidado e empenho em manter-nos devidamente informados -, aqui ficam as declarações.

“Não esperava nenhum resultado em especial, mas sim ganhar experiência. A minha prova foi bastante regular com apenas um erro de cerca de 2 minutos. Gostei muito da floresta e o mapa estava muito bom.Tendo em conta que ainda tenho mais 2 anos de boa experiência em D16 e que se tratou duma prova de Distância Longa, penso que foi uma boa estreia no EYOC.”
Vera Alvarez

“Comecei devagar e fui acelerando a pouco e pouco de forma a entrar bem no mapa. Fiz um erro bastante grande no ponto 6 onde perdi cerca de 5 minutos. Gostei do mapa, de fácil progressão e com partes mais detalhadas na zona do ponto. Senti-me muito bem fisicamente e tecnicamente foi frustrante ter feito um erro tão grande num único ponto, pois o resto da prova correu bastante bem.”
Joana Costa

“Correu muito bem, quase sempre certo, apenas um erro de cerca de 2 minutos para o segundo ponto pois tentei fazer um desvio propositado que acabou por ser demasiado. Gostei bastante do terreno, porque é de fácil progressão, fácil interpretação do mapa, à base de caminhos, vegetação e relevo. Fisicamente senti-me muito confortável e com a sensação de que poderia ter ido mais rápido.”
João Mega Figueiredo

“Estava a fazer uma grande prova e a sentir-me bastante bem, mas falhei o ponto 8 porque segui um caminho errado onde acabei por perder 5 minutos. Depois desanimei um bocado a meio da prova, mas rapidamente voltei ao ritmo. Agora é descansar e preparar para amanhã as estafetas.”
Isabel Sá

“Consegui realizar uma muito boa prova até sensivelmente a meio do percurso, onde cometi um grande erro a seguir ao ponto de abastecimento. Foram 4 minutos perdidos. Senti-me bem fisicamente apesar de nas subidas ter tido muita dificuldade. O mapa e terreno eram espectaculares. As minhas expectativas são de, agora, ficar nos 30 primeiros no Sprint.”
Rafael Miguel

“Correu-me bem. Na parte inicial não fui a um ritmo muito forte, o que me permitiu não errar muito. Ao longo da prova perdi num ponto 1 minuto e noutro 30 segundos. As minhas opções não tenho a certeza se foram as melhores, pois ainda não voltámos a ver os mapas.”
Mariana Moreira


“Correu muito mal, foram muitos erros pequenos num só dia. A meio da prova quebrei bastante fisicamente, existiam muitas subidas e nas descidas tinha de travar muito pois corri de ténis de atletismo.”
Manuel Horta

“Correu mal. Perdi tempo logo no primeiro ponto, depois senti muita dificuldade em correr rápido. Não estava a conseguir desenvolver nos caminhos. Tecnicamente, à excepção do ponto 1, correu bem. Achei o terreno muito bom.”
Gonçalo Cruz

“Não consegui entrar bem na prova, perdi logo 3 minutos para o primeiro ponto e mais 3 minutos para o segundo ponto. Depois, finalmente entrei no mapa só voltando a cometer um erro numa má opção para o ponto 14. Na parte final do percurso senti grandes dificuldades físicas. Agora tenho como objectivo não errar no Sprint.”
André Pedralva

“Correu muito bem, com dois pequenos erros de 30 segundos cada um no primeiro terço da prova. A meio da prova cometi um erro onde confundi a altimetria - confundi uma zona alta com uma baixa - o que me fez perder 2 minutos. Espero ainda ficar melhor classificado no Sprint.”
David Sayanda

[fotos gentilmente cedidas por Tiago Aires]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: