terça-feira, 30 de setembro de 2008

EC MTBO 2008 LITUÂNIA: O BALANÇO DE JOÃO FERREIRA


De regresso a Portugal, João Ferreira estabeleceu o balanço da sua prestação nos Europeus de Ori-BTT. Disso damos conta, a par duma rectificação que se impõe: A desclassificação da selecção russa na Estafeta fez com que a equipa formada por João Ferreira e pelos estonianos Marek Karm e Taaniel Tooming ascendesse à 3ª posição. E esta, hem?...

Como decorreu o último dia de provas?

Para fechar os Campeonatos, só faltava mesmo cumprir a prova de Estafetas e não deixar ficar mal o nome de Portugal para com os outros elementos da equipa, os estonianos, e para com todos os atletas da modalidade. Penso ter conseguido estar à altura do desafio. A minha equipa alcançou um fantástico 3ºlugar, beneficiando da desclassificação da equipa russa pelo facto dum elemento ter infringido as regras. Apesar de não termos recebido qualquer prémio por competirmos extra-competição, ficámos bastante satisfeitos com o desempenho dos três elementos e com o lugar honroso que alcançámos.

O que é que de melhor e de pior encontrou no evento?

Do melhor deste Europeu posso dizer que foi o local onde se realizaram as provas e onde foi montada toda a estrutura do evento. Sem dúvida que a organização foi feliz no local que escolheu. A zona é muito boa para a prática da modalidade e bastante bonita, num ambiente um pouco diferente daquilo que se encontra noutras zonas da Europa onde já se disputaram grandes Campeonatos. Houve apenas um pequeno “senão”: estes mapas já tinham sido usados nos Campeonatos Nacionais da Lituânia em 2005. Apesar de agora estarem um pouco diferentes, sem dúvida que se torna um pouco discutível tal decisão.

Quanto aos aspectos menos bons, de referir a pouca presença Portuguesa neste Evento. Éramos das comitivas mais pequenas, com os apenas dois atletas. É com alguma tristeza que penso sobre isto. É natural que gostaria de ter visto Portugal representado com um maior número de atletas. Penso que estas competições são de extrema necessidade para um atleta que queira progredir e chegar mais além. Toda a competição que se gera, o ambiente, tudo nos faz evoluir como atletas.
.

Apesar de tudo, olhando para trás, para os Mundiais da Polónia, primeiro, e agora para estes Europeus na Lituânia, o João tem motivos de sobra para se sentir orgulhoso…

Sem dúvida que só posso estar contente com os resultados. No espaço dum mês, sensivelmente, conseguir três top 10 e um top 15 em seis provas individuais disputadas é motivo de satisfação e orgulho. Confesso que estive bastante reticente em levar por diante a minha participação, por vários aspectos, mas acabei por ir e sem dúvida que foi uma experiência muito gratificante. Depois dum Campeonato do Mundo, voltar a competir com os atletas de topo da modalidade é fantástico e motivador. Penso que é importante também estabelecer contacto com outros atletas da Europa e do Mundo para podermos aprender alguma coisa e evoluir.

E agora, João?

Saio contente com mais um Campeonato Europeu onde pude bater-me em pé de igualdade com atletas dos grandes países da modalidade. O sentimento é de prazer e dever cumprido. A satisfação total é muito difícil de alcançar e também é bom ter objectivos daí que penso sempre que se pode fazer melhor. Os resultados foram bons mas ainda há muito trabalho pela frente, muito para evoluir, muito para aprender. O povo português quer sempre mais, mais dinheiro, mais vitórias na selecção, mais tudo… Eu não sou diferente e, por isso, quero mais competições e mais resultados.

[fotos gentilmente cedidas por João Ferreira]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

1 comentário:

Marek disse...

Greetings from Marek Karm (Estonia), a team member of EST/POR M20 team. I am still quite amazed about the good result. The course and terrain was quite tricky, but we didn't make any big mistakes.